A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 24 de Setembro de 2018

19/05/2018 08:45

Posto com gasolina a R$ 2,50 tem fila de 12 horas e 250 abastecidas

Motoristas começaram a chegar ontem (18), por volta das 20h, gerando uma grande fila no local

Leonardo Rocha e Ricardo Campos Jr
Fila com mais de 250 pessoas esperavam pelo abastecimento (Foto: Ricardo Campos Jr)Fila com mais de 250 pessoas esperavam pelo abastecimento (Foto: Ricardo Campos Jr)

A promoção de gasolina reuniu mais de 250 pessoas no Posto Faleiros, que fica na Avenida Duque de Caixas, com o preço de R$ 2,50 por litro. Os interessados começam a chegar por volta das 20h de ontem (19) e receberam senhas e marcação nos veículos. A organização do evento distribuiu 250 senhas, já que disponibilizou apenas 5 mil litros para esta iniciativa.

O primeiro a chegar no local foi o operador de caldeira, Odinei Leandro Valejo, por volta das 20h. Ele dormiu no veículo e disse que apesar de todo esforço e cansaço, compensou pelo preço da gasolina. “Soube através da imprensa e vim por causa do preço, a gasolina está muito caro, vem aumentando a cada mês, como uso o carro diariamente compensa”, disse ele.

Cada motorista poderia abastecer apenas 20 litros, o que custava por volta de R$ 50,00. O evento faz parte de uma parceria entre o Posto Faleiros e a Conaje (Confederação Nacional de Jovens Empresários). O movimento quer mostrar para população quanto custaria a gasolina, caso não fosse cobrada as taxas de impostos sobre o produto.

Filas – Com o começo da chegada de veículos a partir das 20h, a fila ficou quilométrica neste começo da manhã, com mais de 250 veículos. A princípio seriam liberados 200 senhas, no entanto depois de pedidos e reclamações dos motoristas, se ampliou para 250. Quem estava depois deste número foi embora do local.

A fila não atrapalhou o trânsito porque foi se formando em volta do posto, usando as ruas ao redor do local, mas sem impedir o fluxo normal de carros ao lado. O autônomo Paulo César Ribeiro chegou no posto por volta das 4h30, já havia 200 veículos à sua frente, mas mesmo assim ele esperou e vai ser contemplado pela promoção. “Uma maneira de sair um pouco do sufoco, a gasolina está cima de R$ 4,00”.

Já para o comerciante Evandro Dantas Cardoso a oportunidade foi interessante, mas ele não pretende voltar no ano que vem. “Fiz as contas aqui e a economia será de R$ 27,00, porque só podemos abastecer R$ 50,00, então não compensa por todo esforço, espera e o gasto que tive até chegar aqui”.

Impostos – Para o representante da Conaje, Rodney Júnior, os brasileiros levam 153 dias para pagar os impostos do ano, e serve para “conscientizar” a população sobre a alta carga de imposto paga no Brasil. O abastecimento começou por volta das 7h50, tendo apoio da Polícia Militar para garantir ordem e evitar o tumulto.

Aumento - O Campo Grande News entrou em contato com vários estabelecimentos na cidade e constatou que alguns deles já elevaram as tabelas. É o caso do Posto Aliança, de bandeira Petrobras, localizado na Avenida Mato Grosso. Por lá a gasolina comum está saindo por R$ 4,299 independentemente se o cliente comprá-lo no crédito ou à vista. O Posto Itanhangá (Ipiranga), na Avenida Joaquim Murtinho, está cobrando R$ 4,15 pelo produto no cartão. Em dinheiro ou no débito, ele sai por R$ 3,86 já com o reajuste.

Carros foram marcados e motoristas ganharam senha (Foto: Ricardo Campos Jr)Carros foram marcados e motoristas ganharam senha (Foto: Ricardo Campos Jr)


Esse tipo de ação é um verdadeiro lero lero dessa tal CONAJE.
O verdadeiro problema do país não está nos impostos nem na corrupção.
O verdadeiro problema está na sonegação por parte dos empresários de todos os níveis.
Esse movimento da CONAJE é uma verdadeira cortina de fumaça para desviar a atenção da população das sonegações do empresariado.
O valor sonegado no Brasil é muito superior ao valor envolvido na corrupção.
 
Critico em 19/05/2018 20:14:59
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions