A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 25 de Setembro de 2018

28/01/2018 11:30

Prefeito diz que vai apurar disparo de bala de borracha na rodoviária

Rapaz de 35 anos foi atingido depois de resistir até mesmo a arma de choque

Gabriel Neris e Kleber Clajus
Guardas municipais tentaram imobilizar rapaz na rodoviária (Foto: Reprodução)Guardas municipais tentaram imobilizar rapaz na rodoviária (Foto: Reprodução)

O prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), afirmou que a confusão envolvendo guardas municipais e um homem de 35 anos no Terminal Rodoviário, na noite de sexta-feira (26), deve ser apurada.

Mesmo assim, em entrevista na manhã de hoje, o prefeito saiu em defesa da Guarda Municipal. “Se há inércia reclamam, se há omissão condenam, se há ação lamentam. Nada melhor que uma apuração para saber exatamente o momento para agirem dessa natureza. Qualquer atitude geraria divergência de opinião”, disse Trad, durante agenda pública.

Imagens mostram cinco guardas municipais tentando imobilizar Luciano Farias Neiva. A corporação afirma que ele se mostrou agressivo e que estava embriagado, depois de ter sido orientado a retirar o seu carro estacionado em local proibido. Uma arma de choque foi utilizada, mas não o suficiente para imobilizar o rapaz. Diante disso, um dos guardas disparou bala de borracha.

A Guarda Municipal informou que as algemas utilizadas para conter o rapaz foi quebrada por ele durante a abordagem. Uma entrevista coletiva deve ser realizada na segunda-feira.

A mulher de Luciano, que prefere não ser identificada, conta que ele viajaria para Cuiabá, para visitar os pais. Ela não conversou pessoalmente com o marido sobre o caso, mas ouviu relatos de que ele descia do carro para pegar sua mala quando o motorista do veículo, um amigo de Luciano, foi advertido pelos guardas municipais sobre a infração. “O Luciano não gosta de injustiça, é muito amoroso, trabalhador, pai de família”.

Luciano está detido na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento) do bairro Piratininga. Ela e o marido se mudaram há cerca um ano para Campo Grande, onde trabalham como autônomos.



Só um tiro de borracha? O cara estaciona errado, quando é mandado embora, ele fica zoando a guarda municipal com cerveja na mão, brigando, resistindo. Trabalhador amoroso, gente boa... Aham.
Bom trabalho pessoal da guarda municipal!! Tem que ficar alí mais, talvez na próxima vez que eu levo alguém na rodoviária, passarei menos raiva com esses espertinhos estacionados meia hora no embarque/desembarque, esperando dentro do carro, como se fosse coisa mais certa do mundo.
 
Jorge_Kahn em 28/01/2018 23:33:19
A Guarda Civil é uma instituição inútil, sem nenhuma utilidade para a sociedade.
Deveria ser extinta.
Só serve para criar confusão.
 
Critico em 28/01/2018 21:26:38
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions