A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

08/11/2015 19:14

Prefeito garante que tapa-buraco começa na 4ª com 14 equipes, duas por região

Flávio Paes
Buracos estão praticamente em toda a malha viária (Foto:Arquivo)Buracos estão praticamente em toda a malha viária (Foto:Arquivo)

Exatamente um mês de depois de feito o primeiro anúncio do início de uma operação tapa-buraco, na próxima quarta-feira o prefeito Alcides Bernal(PP) garante que desta vez será de fato iniciada a recuperação da malha viária da cidade transformada num autêntico queijo suiço tantos são os buracos existentes. Serão 14 equipes das empreiteiras com contratos em vigor para executar o serviço, duas por região urbana.

O prefeito optou por um serviço mais caro, a qualificação da via, que tem a vantagem de ter maior durabilidade. "O barato sai caro", afirma o prefeito. "Ao invés de simplesmente jogar a lama asfáltica no buraco, será feito um trabalho de mais qualidade, não é um recapeamento, mas a recomposição do pavimento nos locais danificados", explica. Ele admite que não há recursos para recuperar de imediato toda a malha viária asfaltada (em torno de 2,9 Km), mas será dada prioridade as avenidas de maior movimento.

As equipes das empreiteiras serão monitoradas por fiscais Secretaria de Infraestrutura para garantir a qualidade do serviço é que não ocorram problemas como os ocorridos em maio passado, quando vídeos mostraram o serviço sendo feito em locais onde o pavimento não apresentava, os chamados buracos fantasmas.

Depois de uma tentativa frustrada firmar o convênio com o Exército para os militares executarem o serviço, o prefeito acabou entrando em acordo com as empresas do “tapa buraco”. As empreiteiras não aceitaram retomar o serviço até receberem os atrasados, calculados pela própria equipe da prefeitura em R$ 15.339.538,42. Além ter decretado moratória por 90 dias, o prefeito condicionou o pagamento deste passivo a uma auditoria nas notas e ao aval Procuradoria Jurídica do município.

Após um mês de negociação, Bernal garantiu o pagamento do serviço que for feito de agora diante, tendo reservado R$ 2 milhões para investir no serviço só neste mês. Em relação ao passivo diz que vai pagar a partir de 2016 o serviço que efetivamente tiver sido feito pelas empresas.

 

Dias depois de voltar ao cargo, no final de agosto, Bernal chegou a ensaiar a retomada do serviço com equipes da própria prefeitura (que tem uma estrutura limitada de pessoal e equipamentos) e por alguns dias teve a parceria da Água Guariroba, que mantém equipes para recuperar os trechos danificados por causa de vazamentos da rede de água.

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions