A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 25 de Setembro de 2018

01/08/2018 10:19

Prefeitura conclui na segunda quinzena retirada de vagões da Orla Ferroviária

Área receberá locomotiva em forma de homenagem; Monumento custou R$ 170 mil

Danielle Valentim e Bruna Kaspary
Vagões estavam na esquina das avenidas Calógeras e Mato Grosso. (Foto: Saul Schramm)Vagões estavam na esquina das avenidas Calógeras e Mato Grosso. (Foto: Saul Schramm)
Movimentação de pessoas na região. (Foto: Saul Schramm)Movimentação de pessoas na região. (Foto: Saul Schramm)

A segunda fase das obras de requalificação na região da Orla Ferroviária será retomada na segunda quinzena de agosto pela Prefeitura de Campo Grande. Dois dos 11 vagões instalados em 2012, para o comércio de alimentos, já foram retirados.

As estruturas serão removidas para que o local receba uma homenagem. No entanto, enquanto a ação não é finaliza, a presença de moradores de rua e usuários de droga têm tirado a paz de quem mora na região. As duas primeiras estruturas removidas estavam na esquina das avenidas Calógeras e Mato Grosso.

A reportagem percorreu a região na manhã desta quarta-feira e constatou a movimentação de pessoas, que também estariam dormindo nas estruturas.

A promessa era de que até o aniversário de Campo Grande, a área estaria pronta para receber a homenagem, mas segundo a assessoria de imprensa da Prefeitura, a completa execução do cronograma de obras ainda depende de procedimentos administrativos que impede, neste momento, um prazo fixo, para o término dos trabalhos.

O atendente de garagem Alcides Arroa, de 42 anos, mora na região e pontua que antes da revitalização a área era mais sossegada. “Quando chega umas 10h é uma briga atrás da outra por venda de drogas. Até a polícia alerta para evitar ficar ao lado de fora. Uma jovem foi assaltada na sexta-feira", disse o morador.

O aposentado Antônio Luiz Lachowski, de 72 anos, concorda com o vizinho e complementa: “Antes essas pessoas estavam na Sete e na Antiga Rodoviária, além de espalhadas pela cidade. Agora, eles todos se concentram aqui”, disse.

Morador concorda que a retirada dos vagões vai melhorar a vida dos moradores, mas pontua que só terá resultado efetivo com a implantação de um posto policial.

Homenagem - A locomotiva que homenageará a Ferrovia de Campo Grande é da Bolívia de Roboré e custou R$ 170 mil. 

As obras - Os vagões foram instalados em 2012, na região. Além da Orla Ferroviária, a parte da rotunda também será revitalizado e o local terá estruturas esportiva e de secretarias.

Os recursos são provenientes de emendas de parlamentares que somam R$ 500 mil para patrocinar a primeira fase da obra. No caso da rotunda, o Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) contratou a empresa TS2 Arquitetura e Construções por R$ 78 mil para elaborar um projeto executivo.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions