ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, TERÇA  20    CAMPO GRANDE 21º

Capital

Locomotiva vai substituir vagões de lanche na Esplanada Ferroviária

Também estão sendo finalizados projetos arquitetônicos para plataforma cultural na antiga estação de trem e da rotunda, que receberá salas para atividades de música, dança e palestras

Por Kleber Clajus | 29/05/2018 08:22
Vagões que eram de lanches serão retirados na esquina da Avenida Mato Grosso com Calógeras (Foto: Saul Scharmm)
Vagões que eram de lanches serão retirados na esquina da Avenida Mato Grosso com Calógeras (Foto: Saul Scharmm)

O calçadão da Esplanada Ferroviária deve receber, até agosto, locomotiva à vapor e painel com o nome de Campo Grande em projeto de revitalização da área proposto pela Planurb (Agência Municipal de Meio Ambiente e Planejamento Urbano).

Há cinco meses, arquitetos e urbanistas da agência estudam como trazer de volta ao local campo-grandenses e turistas, depois que vagões destinados a venda de comida acabaram abandonados. Dentre as propostas, surgiu a de homenagear a Ferrovia Noroeste do Brasil.

A diretora-presidente da Planurb, Berenice Maria Jacob Domingues, destacou ao Campo Grande News que a proposta ocorre paralela aos investimentos na revitalização da área central. O espaço será recuperado, contando com estruturas esportiva e de secretarias.

Uma locomotiva à vapor foi adquirida por R$ 170 mil na cidade boliviana de Roboré, com recurso de estudo de impacto de vizinhança pago por incorporadora imobiliária. Esta vai compor praça destinada a relembrar grupos de migrantes que por aqui desembarcaram, assim como o desenvolvimento local impulsionado pela ferrovia desde outubro de 1914.

 

Maria fumaça similar à que operou na Capital será instalada em praça (Foto: Revista do Arquivo Histórico de Campo Grande)
Maria fumaça similar à que operou na Capital será instalada em praça (Foto: Revista do Arquivo Histórico de Campo Grande)

Esta será a primeira de outras intervenções em estudo para o calçadão da Esplanada Ferroviária, entregue há cinco anos. Praça e locomotiva de 60 toneladas, por exemplo, teriam prevista sua inauguração no aniversário de Campo Grande, em 26 de agosto.

"Queremos resgatar a memória e sentimento de pertencimento do campo-grandense", completou Berenice sobre a intervenção, que tem sua continuidade ainda pendente de financiamento. Isso porque a proposta não se limita a praça, mas inclui instalação de estruturas gastronômicas, das secretarias de segurança, gestão e assistência social.  

O prefeito Marquinhos Trad (PSD), inclusive, buscou nessa semana em Brasília (DF) recursos federais no Ministério do Turismo destinados a requalificação da área antes ocupada pelos trilhos na Capital, retirados da região central em janeiro de 2015. 

Entorno - Segundo a secretária Municipal de Turismo, Nilde Brum, também estão sendo finalizados projetos arquitetônicos para plataforma cultural na antiga estação de trem e da rotunda, que receberá salas para atividades de música, dança e palestras. Há emendas de parlamentares que somam R$ 500 mil para custear ao menos a primeira proposta.

No caso da rotunda, o Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) contratou a empresa TS2 Arquitetura e Construções por R$ 78 mil para elaborar um projeto executivo. O espaço, construído entre 1941 e 1943, era dedicado ao conserto de trens e é um dos três tombados pelo patrimônio histórico nacional, porém convivia com décadas de abandono.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário