A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 23 de Setembro de 2018

29/05/2018 08:22

Locomotiva vai substituir vagões de lanche na Esplanada Ferroviária

Também estão sendo finalizados projetos arquitetônicos para plataforma cultural na antiga estação de trem e da rotunda, que receberá salas para atividades de música, dança e palestras

Kleber Clajus
Vagões que eram de lanches serão retirados na esquina da Avenida Mato Grosso com Calógeras (Foto: Saul Scharmm)Vagões que eram de lanches serão retirados na esquina da Avenida Mato Grosso com Calógeras (Foto: Saul Scharmm)

O calçadão da Esplanada Ferroviária deve receber, até agosto, locomotiva à vapor e painel com o nome de Campo Grande em projeto de revitalização da área proposto pela Planurb (Agência Municipal de Meio Ambiente e Planejamento Urbano).

Há cinco meses, arquitetos e urbanistas da agência estudam como trazer de volta ao local campo-grandenses e turistas, depois que vagões destinados a venda de comida acabaram abandonados. Dentre as propostas, surgiu a de homenagear a Ferrovia Noroeste do Brasil.

A diretora-presidente da Planurb, Berenice Maria Jacob Domingues, destacou ao Campo Grande News que a proposta ocorre paralela aos investimentos na revitalização da área central. O espaço será recuperado, contando com estruturas esportiva e de secretarias.

Uma locomotiva à vapor foi adquirida por R$ 170 mil na cidade boliviana de Roboré, com recurso de estudo de impacto de vizinhança pago por incorporadora imobiliária. Esta vai compor praça destinada a relembrar grupos de migrantes que por aqui desembarcaram, assim como o desenvolvimento local impulsionado pela ferrovia desde outubro de 1914.

 

Maria fumaça similar à que operou na Capital será instalada em praça (Foto: Revista do Arquivo Histórico de Campo Grande)Maria fumaça similar à que operou na Capital será instalada em praça (Foto: Revista do Arquivo Histórico de Campo Grande)

Esta será a primeira de outras intervenções em estudo para o calçadão da Esplanada Ferroviária, entregue há cinco anos. Praça e locomotiva de 60 toneladas, por exemplo, teriam prevista sua inauguração no aniversário de Campo Grande, em 26 de agosto.

"Queremos resgatar a memória e sentimento de pertencimento do campo-grandense", completou Berenice sobre a intervenção, que tem sua continuidade ainda pendente de financiamento. Isso porque a proposta não se limita a praça, mas inclui instalação de estruturas gastronômicas, das secretarias de segurança, gestão e assistência social.  

O prefeito Marquinhos Trad (PSD), inclusive, buscou nessa semana em Brasília (DF) recursos federais no Ministério do Turismo destinados a requalificação da área antes ocupada pelos trilhos na Capital, retirados da região central em janeiro de 2015. 

Entorno - Segundo a secretária Municipal de Turismo, Nilde Brum, também estão sendo finalizados projetos arquitetônicos para plataforma cultural na antiga estação de trem e da rotunda, que receberá salas para atividades de música, dança e palestras. Há emendas de parlamentares que somam R$ 500 mil para custear ao menos a primeira proposta.

No caso da rotunda, o Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) contratou a empresa TS2 Arquitetura e Construções por R$ 78 mil para elaborar um projeto executivo. O espaço, construído entre 1941 e 1943, era dedicado ao conserto de trens e é um dos três tombados pelo patrimônio histórico nacional, porém convivia com décadas de abandono.

 

 

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions