ACOMPANHE-NOS    
NOVEMBRO, SEGUNDA  29    CAMPO GRANDE 29º

Capital

Prefeitura discute parceria com universidades para ações de saúde animal

Intenção é utilizar infraestrutura de instituições de ensino para ampliar serviços como atendimentos veterinários e castrações

Por Humberto Marques | 23/07/2018 14:27
Marquinhos considera que cuidados com animais é meio de preservar a saúde da população. (Foto: PMCG/Divulgação)
Marquinhos considera que cuidados com animais é meio de preservar a saúde da população. (Foto: PMCG/Divulgação)

O prefeito Marquinhos Trad (PSD) se reuniu na manhã desta segunda-feira (23) com reitores e representantes de três universidades que mantêm cursos de Medicina Veterinária em Campo Grande para discutir ações conjuntas focadas no bem-estar animal e controle de zoonoses. A intenção seria costurar parcerias por meio do Combea (Conselho Municipal de Bem-Estar Animal) e, momentaneamente, pela Sesau (Secretaria Municipal de Saúde).

As parcerias seriam focadas, principalmente, nas regiões de maior vulnerabilidade da Capital, levando até elas atendimento veterinário e a castração de animais. Desta forma, seriam ampliados serviços restritos ao CCZ (Centro de Controle de Zoonoses), valendo-se da estrutura física e técnica das instituições de ensino.

O modelo repetiria o que ocorra nos Coaps (Contrato Organizativo da Ação Pública da Saúde). “Não podemos mais fechar os olhos para a causa animal, porque não se trata somente da saúde do cão ou do gato, mas da saúde como um todo”, disse Marquinhos, prevendo a criação de um modelo de política pública que pode ser referência nacional.

Uma comissão intersetorial vai definir qual seria o fluxo de trabalho necessário para formalizar o acordo.

“Nós estamos abertos para ajudar da melhor forma possível”, afirmou o padre Ricardo Carlos, reitor da UCDB (Universidade Católica Dom Bosco), ao reforçar que a saúde humana e animal estão interligadas e demandam preocupação. Da mesma forma, a vice-reitora da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), Camila Celeste Brandão Ferreira Ítavo, reforçou que a instituição realiza vários projetos ligados à saúde animal que poderiam ser ampliados pela parceria, “casos de pequenas cirurgias e castração, entre outros atendimentos”.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário