ACOMPANHE-NOS    
JULHO, TERÇA  14    CAMPO GRANDE 20º

Capital

Prefeitura firma contrato de quase 9 milhões para pavimentar e conter alagamento

Trabalhos serão feitos na Avenida Cônsul Assaf Trad, onde carros atolam sempre quando chove e também no Jardim Paradiso

Por Maressa Mendonça | 19/05/2020 12:57
Motorista se arrisca durante inundação na Avenida Cônsul Assaf Trad (Foto: Paulo Francis/Arquivo)
Motorista se arrisca durante inundação na Avenida Cônsul Assaf Trad (Foto: Paulo Francis/Arquivo)

Contratos que somados passam os R$ 8,9 milhões foram firmados pela Prefeitura de Campo Grande para obras de pavimentação e drenagem nos bairros Coophatrabalho, Jardim Paradiso, Residencial Sírio Libanês e Vila Lídia e também na Avenida Cônsul Assaf Trad, onde cenas de enxuradas são comuns. chove.

O primeiro contrato no valor de R$ 4.957.001,07 foi firmado entre a Prefeitura de Campo Grande e a Empresa NG Engenharia e Construções Ltda para obras de pavimentação asfáltica e manejo das águas das chuvas na região do Coophatrabalho e Jardim Paradiso.

As obras de recapeamento estão previstas para a Avenida Florestal, a principal do bairro Coophatrabalho e as de drenagem para o Jardim Paradiso, que hoje recebe a enxurrada da Vila Marli. O anúncio sobre estes trabalhos havia sido feito pelo prefeito Marquinhos Trad (PSD) no início deste ano.

Projeto - O contrato prevê a instalação de 881 metros de drenagem e controle de enchentes no Jardim Paradiso, localizado à margem esquerda da Avenida Tamandaré para quem vai no sentido centro-bairro.

Os problemas de alagamentos de casa na região são antigos. Em 2013, o Campo Grande News publicou reportagem mostrando ao menos 15 casas alagadas na região. Os problemas se estenderam. No ano passado, as chuvas arrancaram o asfalto da  Rua Ângela Abdulahad e as Três Marias também fica inundada.

Asfalto da Rua Ângela Abdulahad foi arrancado após chuvas em Campo Grande (Foto: Henrique Kawaminami/ Arquivo)
Asfalto da Rua Ângela Abdulahad foi arrancado após chuvas em Campo Grande (Foto: Henrique Kawaminami/ Arquivo)

Para resolver o problema, a construtora contratada pela Prefeitura vai implantar uma rede de drenagem para o escoamento da águas da chuva até o Córrego Frutuoso, um afluente do córrego Segredo que atravessa a Tamandaré. Uma das ruas mais afetadas, a Três Marias que capta a enxurrada do bairro Nossa Senhora das Graças,  também será pavimentada.

Além das Ruas Três Marias, Ângela Abdulahad e Carlinda de Almeida Lemos também receberão melhorias as Ruas Lindóia, Monte Azul, Itabira; Benedito Terra, Rosário Congro, Bonança e  General Benedito Xavier.

Alagamento em rua do Jardim Paradiso (Foto: Arquivo/ Campo Grande)
Alagamento em rua do Jardim Paradiso (Foto: Arquivo/ Campo Grande)

Outros trabalhos de recapeamento do mesmo projeto serão feitos na Avenida Florestal e a Rua Bacabal que dão acesso ao Bairro Coophatrabalho e  Avenida Julio Maksoud, no Bairro Monte Castelo.

Carros atolados - O outro contrato orçado em R$ 3.989.865,13 é para  obra de interligação da drenagem na Avenida Cônsul Assaf Trad perto do Terminal Nova Bahia, onde há um problema de escoamento das águas sempre que chove na Capital. O projeto inclui obras no Residencial Sírio Libanês e Vila Lídia.

Este projeto prevê a implantação de 1. 056 quilômetros de drenagem, além de 2,1 quilômetro de recapeamento na Avenida Cônsul Assaf Trad no trecho das Ruas Marquês de Herval e Jacinto Máximo.

A drenagem vai atravessar a Cônsul Assaf Trad e se conectar com tubulação já existente. O objetivo é captar a enxurrada que desde do Residencial Abaeté e fica empoçada no canteiro central da avenida, fazendo com que os carros atolem.

Um sistema de captação das águas das chuvas do bairro Morada do Sossego já havia sido instalado. As novas tubulações serão ligadas a ele para eliminar o ponto de alagamento perto do Terminal Nova Bahia.

As obras serão pagas com  recursos do PAC Pavimentação e créditos do Financiamento do Finisa ( Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento ) e contrapartida da Prefeitura e Governo do Estado.

As assinaturas ocorreram no dia 29 de abril e foram publicada no Diário Oficial desta terça-feira (19). Os trabalhos terão início após a emissão da ordem de serviço.