A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 23 de Outubro de 2019

30/04/2019 19:24

Prefeitura investe R$ 350 mil para reforçar fiscalização do trânsito

Município comprou três viaturas e sete motocicletas e inaugurou a base da gerência de fiscalização de trânsito da Guarda Civil Metropolitana

Fernanda Palheta
Segundo Marquinhos, o município também está fazendo a sua parte (Foto: Fernanda Palheta)Segundo Marquinhos, o município também está fazendo a sua parte (Foto: Fernanda Palheta)

Para reforçar as ações de fiscalização do trânsito de Campo Grande, a Prefeitura investiu R$ 350 mil na compra de três viaturas, quatro motocicletas e na reforma e inauguração da base de gerência de fiscalização de trânsito da Guarda Civil Metropolitana, na Avenida Prefeito Heraclito José Diniz de Figueiredo, no Jardim Seminário. “Segurança pública não é só responsabilidade do Estado e o município está fazendo a sua parte”, aponta o prefeito, Marquinhos Trad (PSD) na tarde desta terça-feira (30).

Do total investido, com recursos próprios do município, R$300 mil foram destinados para a aquisição de três carros e quatro motocicletas e R$ 30 mil foram investidos na reforma do local, que contou com o auxílio dos moradores da região do Segredo. As outras três motocicletas foram compradas com recurso do Fundo Municipal do Meio Ambiente, destinado pela Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano).

“O objetivo desse investimento na logística do município no trânsito é justamente para coibir o número de acidentes e mortes na Capital”, justifica o secretário Municipal de Segurança Pública, Valério Azambuja. Em 2018, de janeiro a abril foram registradas 24 mortes no trânsito. Nos primeiros quatro meses deste ano, o índice de mortes aumentou. De janeiro a abril 28 pessoas morreram no trânsito nas ruas e avenidas de Campo Grande.

O titular da Semps (Secretaria Municipal de Segurança Pública), ainda destaca que a violência no trânsito voltou a crescer em 2018, após cinco anos em queda. “Em 2012 nós registramos 138 mortes no trânsito, em 2017 esse número caiu para 70, mas em 2018 fechamos o ano com 84 mortes”, afirma. Segundo o secretário o aumento da violência no trânsito está ligado a falta de fiscalização, durante o período em que os radares não estavam em operação.

Ao todo, conforme o titular da pasta, 78 servidores atuarão na fiscalização do trânsito. “Destes, 15 vão atuar em conjunto com a Agetran [Agência Municipal de Transporte e Trânsito], já os demais vão atuar na fiscalização do trânsito em escolas durante os horários de chega e saída e em blitz com a BPTran [Batalhão de Polícia Militar de Trânsito]”, explica Valério Azambuja.



Engraçado né ? Deveria usar essa grana e investir em melhorias na ruas, Tapar buracos , sinalizações e outra coisas que são necessárias para o povo. E não investir em indústrias!!
 
Clebe PL em 30/04/2019 23:19:40
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions