A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

01/04/2014 09:35

Prefeitura irá instalar mais 53 hidrantes em várias regiões

Francisco Júnior
Coronel e o prefeito se reuniram na tarde de ontem. (Foto: Casimiro Silva)Coronel e o prefeito se reuniram na tarde de ontem. (Foto: Casimiro Silva)
Incêndio no Planeta Real aconteceu em maio do ano passado. Loja ficou destruída. (Foto: Arquivo)Incêndio no Planeta Real aconteceu em maio do ano passado. Loja ficou destruída. (Foto: Arquivo)

O prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte (PP), se reuniu com o coronel do Corpo de Bombeiros, Jairo Shoitiro Kamimura, e garantiu a instalações de mais hidrantes pela cidade. A reunião, ocorrida ontem (31), contou com a presença do o secretário municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação (Seintrha), Semy Ferraz e o secretário municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano (Semadur), Cezar Antonio Gonçalves Afonso, e foi realizada na Prefeitura. Segundo prefeito, no total, serão instalados 53 novos hidrantes.

De acordo com o coronel Jairo Kamimura, a instalação dos hidrantes começou em setembro de 2013. “Por mês, são instalados três hidrantes e a previsão que a conclusão dos serviços termine em fevereiro de 2015, onde teremos 53 hidrantes instados na Capital”, disse o coronel Kamimura que ainda solicitou a instalação de mais hidrantes para os bairros da Capital.

O prefeito Gilmar Olarte disse que orientações serão passadas para a Agência de Regulação e vai pedir apoio da empresa Águas Guariroba para acelerar os serviços. “Vamos ver se a gente instala na Capital, pelo menos, seis hidrantes por mês. Assunto como este a gente nem discute. Vamos trabalhar para executar estes serviços. Temos muito que fazer e vamos agilizar estes serviços”, frisou o prefeito.

Levantamento feito pelo Corpo de Bombeiros apontou que 90% dos 97 hidrantes espalhados pela Capital apresentam algum tipo de problema. A situação critica veio à tona após ncêndios que destruíram as lojas Planeta Real e Prisma, no Centro.

No relatório apresentado pelo Corpo de Bombeiros a Águas Guariroba e a Agereg (Agência de Regulação dos Serviços Públicos Delegados de Campo Grande) apontou que o maior problema é que os hidrantes não têm vazão e pressão suficiente para uso durante os combates em incêndio.

A maioria dos equipamentos que auxiliam os Bombeiros no combate aos incêndios está na área central de Campo Grande e são antigos. A corporação afirma que com o crescimento de comércios e prédios nos bairros, os equipamentos também são necessários nessas regiões.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions