A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

11/05/2014 11:42

Prefeitura manda 11 famílias deixarem área pública no Jardim Panorama

Filipe Prado
Os moradores receberam as notificações na terça-feira (7) (Foto: Marcos Ermínio)Os moradores receberam as notificações na terça-feira (7) (Foto: Marcos Ermínio)

Uma ordem de desocupação de área pública causou apreensão em 11 famílias no Jardim Panorama. A Prefeitura notificou os moradores e deu prazo, na quinta-feira (8), cinco dias para eles deixarem as casas. No entanto, as famílias alegam que tiveram autorização do poder público para ocupar os imóveis.

“É um injustiça, nos prometeram, mas depois mandaram a gente sair”, comentou indignada a auxiliar de serviços gerais Maria Pastora Gomes de Melo, 26 anos. Ela mora com os dois filhos em uma casa de alvenaria no bairro.

Ela mora há sete anos no local e pertence a uma das oito casas que foram notificadas pela Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano). “Eu não estava no dia da notificação, mas quando vi, fiquei desesperada”, contou Maria.

Cleonice França Fernandes, 43, é viúva e vive com os dois filhos adolescentes em uma parte da área invadida. Ela disse que gastou R$ 3 mil para construir a casa e não tem para onde ir. “Não tenho onde ficar, se não darem um cantinho pra gente”, lamentou. “É uma mistura de dúvida e realidade”, comentou quando ficou sabendo da ordem de despejo.

O que mais preocupou Maria foram as informações dadas pela prefeitura. “São informações desencontradas”. Ela disse que já procurou a prefeitura, mas ninguém tem um parecer sobre o estado da região. “Um dizem que não iremos sair, outros falam que temos que ir embora”, apontou.

“Seria melhor se não nos mandassem embora, se nos deixassem ficar, mas se não tiver como, terei que ir morar com a minha mãe”, completou Cleonice.

Mesmo com a notificação em mãos, outros moradores não acreditam e afirmaram que irão continuar na área. “Eu falei ontem na prefeitura e me disseram que não iremos sair daqui, pois foi tudo um mal entendido”, admitiu a dona de casa Eunice Santana, 43.

De acordo com o aposentado José Marim dos Santos, 72, a área pertence a eles desde 2004, como publicado no Diário Oficial da época. “Nós ganhamos o direito de morar aqui e graças a Deus isso foi apenas um mal entendido”, reconheceu.

Ele está bem tranquila com a situação, sabe que pode ser mandada embora, mas não está preocupada. “Estou com a consciência tranquila, caso me mandem sair, eu saio. Vou brigar pra que?”, indagou Eunice.

O Campo Grande News entrou em contato com a Prefeitura de Campo Grande, por meio da assessoria de imprensa, mas não houve retorno sobre a situação dos moradores do Jardim Panorama.

Maria e Cleonice ficaram apreensivas, por que não tem para onde ir (Foto: Marcos Ermínio)Maria e Cleonice ficaram apreensivas, por que não tem para onde ir (Foto: Marcos Ermínio)
Eles afirmaram que a prefeitura os autorizou a ficarem na área (Foto: Marcos Ermínio) Eles afirmaram que a prefeitura os autorizou a ficarem na área (Foto: Marcos Ermínio)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions