A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

08/07/2015 09:42

Prefeitura recua, desiste de mudar creche para CNEC e pais protestam

Aline dos Santos e Flávia Lima
Ceinf na rua Piratininga tem 196 alunos. (Foto: Fernando Antunes)Ceinf na rua Piratininga tem 196 alunos. (Foto: Fernando Antunes)
Fernanda e João Paulo lembram que transferência foi anunciada desde 2013. (Foto: Fernando Antunes)Fernanda e João Paulo lembram que transferência foi anunciada desde 2013. (Foto: Fernando Antunes)

Apesar de protesto dos pais, os 196 alunos do Ceinf (Centro de Educação Infantil) “Eleodes Estevan” não serão transferidos para o imóvel do antigo CNEC (Escola Cenecista de Educação Pré-Escolar e Ensino Fundamental ), onde vai funcionar uma creche para 380 crianças. A Prefeitura desistiu da proposta inicial de transferir as crianças para a nova unidade.

“Vão permanecer. Campo Grande tem carência de vagas”, afirma o secretário de Administração, Wilson do Prado, que reponde de forma interina pela pasta de Educação.

Segundo ele, também não há previsão de reforma no local. “Até o Paço Municipal tem estrutura precária. A gente trabalha com o que tem. Não falta nada do ponto de vista pedagógico. A casa é alugada, usada há bastante tempo e adequada para as crianças”, afirma Prado.

Nesta quarta-feira, pais fazem abaixo-assinado para que os alunos sejam transferidos do prédio localizado na esquina das ruas Piratininga e Bahia. A proposta data de 2013, quando a vereadora Carla Stephanini (PMDB) fez a sugestão ao Poder Executivo, à época sob a gestão do prefeito cassado Alcides Bernal (PP).

Segundo o casal João Paulo da Silva e Fernanda Franco de Castro, que organiza a mobilização, o estado das salas é precário. O piso de ardósia se quebra facilmente e as lascas podem machucar os alunos, na faixa etária de 2 a 5 anos. Os pais também fazem “vaquinha” para compra de ventiladores, lonas. O imóvel não tem playground nem acessibilidade.

Outra fonte de preocupação é a cerca elétrica de uma casa vizinha. O temor é que as crianças subam na grade e levem choque. Eles são pais de um aluno de três anos. A reportagem não foi autorizada a entrar no Ceinf.

Já a reforma do CNEC, localizado na esquina da avenida Afonso Pena com 25 de Dezembro, está 94% concluída e deve ser finalizada até 15 de julho.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions