A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 16 de Agosto de 2018

11/09/2015 19:55

Prefeitura vai ao MPE e promete ação judicial para garantir volta da coleta

Flávio Paes
Secretário Ivandro Fonseca (Foto:Gerson WeiberSecretário Ivandro Fonseca (Foto:Gerson Weiber

 A Secretaria Municipal de Saúde no início da noite recorreu ao Ministério Público para denunciar a Solurb pela interrupção da coleta do lixo hospitalar. O secretário de Saúde, Ivandro Fonseca, protocolou a representação depois de ser informado pela Santa Casa de que a situação no hospital é insustentável, com toneladas de lixo acumuladas. 

A Procuradoria Geral do Município vai entrar na Justiça para exigir que a empresa restabeleça pelo menos este serviço específico,  já que sua interrupção acentua os risco de infecção por conta da manutenção grande volumes de resíduos altamente com material contagiosos.

Segundo o secretário Ivandro Fonseca, a lei de greve, no caso de setores essenciais, determina que em caso de paralisação, pelo menos 30% do serviço seja mantido. Só nesta sexta-feira, depois de três dias de interrupção da coleta, a direção da Santa Casa, recorreu à Secretaria de Saúde para resolver o problema do lixo acumulado no hospital, que produz em média 12 toneladas de resíduo por dia.

São pelo menos 36 toneladas de lixo amontoadas de forma improvisada. Na avaliação do secretário, “não pode colocar o interesse de uma empresa, acima do interesse coletivo”. Ivandro espera que o Ministério Público entre o mais rápido possível com uma representação conta a concessionária.

Além da Santa Casa, há lixo hospitalar acumulado no Hospital Regional e em todas a rede de postos da Prefeitura. O Campo Grande News por diversas tentou contato com o advogado da Solurb, mas ele não atendeu as ligações.

 



É engraçado. Não paga a Solurb e exige que ela trabalhe de graça. Legal né...?
 
Barbarossa em 11/09/2015 21:12:58
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions