A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

18/10/2016 16:02

Preso homem suspeito de comandar 'disque entrega' de drogas na Máxima

Ricardo Campos Jr. e Guilherme Henri
Adélio contratou adolescente porque tinha problema no joelho e poderia não conseguir fugir da polícia, caso flagrado arremessando a droga no presídio (Foto: Guilherme Henri)Adélio contratou adolescente porque tinha problema no joelho e poderia não conseguir fugir da polícia, caso flagrado arremessando a droga no presídio (Foto: Guilherme Henri)

Adélio Cristiano Souza Amorim, conhecido como Corumbá, foi preso na segunda-feira (17) por comandar um esquema de 'disque entrega' de drogas no presídio de segurança máxima de Campo Grande. Investigadores da Denar (Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico) apuraram que ele recebia ligações dos detentos e arremessava o entorpecente, algumas vezes junto com celulares, pelos muros do estabelecimento.

Para fazer o serviço, ele contratou um adolescente de 15 anos que ficava com parte do valor cobrado dos “clientes” e ainda vendia maconha por conta própria na Orla Morena. O rapaz ia a pé até a muralha da unidade penal, arremessava com as mãos o entorpecente e depois fugia.

O trabalho do garoto era necessário, conforme a Polícia Civil, porque Adélio tinha um problema no joelho e não podia correr ao dispensar as encomendas, correndo o risco de ser preso pelos agentes penitenciários ou pela PM (Polícia Militar).

Conforme a Denar, o suspeito cobrava dos presos R$ 300 por quilo de maconha. Sabendo do envolvimento dele, investigadores ficaram de campanha na casa localizada na Rua Ouro Negro, no Jardim Sayonara, onde eram separadas porções de maconha e o esquema era organizado.

Adélio foi abordado ao chegar ao local e levou os agentes até o interior do imóvel, onde o adolescente foi encontrado e apreendido. O garoto já havia sido detido jogando a droga por cima do muro, mas na ocasião acabou liberado e voltou a participar do esquema.

Em depoimento, o suspeito disse que a casa, a droga e os R$ 750 encontrados no imóvel pertenciam ao comparsa adolescente. Ele está em uma das celas da Denar e deve passar por audiência de custódia na quarta-feira (19).



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions