A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

23/04/2015 11:35

Preso no MT é dono de empresa que transportou projetores furtados no RJ

Renan Nucci
Homem preso no MT usava a própria empresa para transportar materiais furtados de barracão no RJ. (Foto: Alcides Neto)Homem preso no MT usava a própria empresa para transportar materiais furtados de barracão no RJ. (Foto: Alcides Neto)
Delegada Ana Cláudia Medina coordena as investigações do maior furto de carga do país. (Foto: Alcides Neto)Delegada Ana Cláudia Medina coordena as investigações do maior furto de carga do país. (Foto: Alcides Neto)

Preso domingo (19) em Primavera do Leste, no Mato Grosso, sob suspeita de envolvimento furto de projetores de cinema avaliados em R$ 24 milhões, Carlos Santana Siqueira, 38 anos, deve chegar ao Mato Grosso do Sul nas próximas horas para ser interrogado. Segundo a delegada Ana Cláudia Medina, da Deco (Delegacia Especializada de Combate ao Crime Organizado), o empresário é dono da Transportadora Ideal, usada no transporte dos materiais, e é tido como um dos líderes do grupo.

De acordo com Medina, Siqueira pode guardar informações importantes sobre o caso, já que exercia função de liderança. Investigadores da Deco foram para o estado vizinho buscá-lo. “Ele foi preso pela PRF (Polícia Rodoviária Federal) por força de mandado de prisão expedido pela Deco. Acreditamos que, por causa da função, tenha informações que possam complementar as investigações, inclusive apontando a participação de mais envolvidos”, explicou a delegada.

Siqueira foi o quarto preso pelo furto de carga ocorrido em um depósito no Rio de Janeiro, tido como o maior crime do tipo que se tem registro no país. Ele utilizou os caminhões de transportadora para espalhar a carga em cinco estados. Além dele, já haviam sido presos no âmbito da “Operação Projeção” os irmãos Célio Andrade de Barcelos, 37, e Luis César Andrade, 35, em Viana, Espírito Santo, além de Antônio Cláudio Barbosa, 38, em Cariacica (ES).

O Crime – Na tarde de 1º de fevereiro, a quadrilha chegou a um galpão na Favela de Vigário Geral, no Rio de Janeiro, arrombou as portas, estacionou seis carretas e depois fugiu com aproximadamente R$ 24 milhões em projetores e acessórios importados, de fabricação belga e americana. Vizinhos testemunharam a ação, mas acreditaram que, devido à tranquilidade e ousadia do grupo, se tratava de expediente normal.

Parte dos produtos, aproximadamente R$ 5 milhões, foi recuperada dentro de um caminhão abandonado em Minas Gerais. A partir de então, a Deco descobriu que outra parte, cerca de R$ 6 milhões, estava armazenada em um galpão localizado na Rua Filomena Segundo Nascimento, no Jardim Itamaracá, em Campo Grande – esta apreensão foi em 2 de março.

Teve início então a "Operação Projeção", que recuperou o restante no Espírito Santo. Segundo a delegada Ana Cláudia Medina, responsável pelas investigações, o objetivo do bando era levar a carga para o Paraguai, onde trocaria por fuzis que fortaleceriam o poder de fogo dos criminosos que habitam favelas cariocas.

Programa – Os projetores de 3D e 4D pertencem ao “Programa Cinema Perto de Você” do Governo Federal, gerenciado pela Ancine (Agência Nacional de Cinema), em parceria com o BNDES e Caixa Econômica Federal, que prevê o fortalecimento da indústria cinematográfica brasileira a partir da digitalização de 2.800 salas de cinema. O prazo de atualização tecnológica estava previsto para o fim de maio de 2015.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions