ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, QUARTA  21    CAMPO GRANDE 30º

Capital

Presos tio e tia de criança ferida com alicate, martelo e queimaduras

Por Gabriel Neris e Viviane Oliveira | 01/02/2013 14:47
Tia da criança de sete anos confessou ter amarrado menino no canil (Foto: Rodrigo Pazinato)
Tia da criança de sete anos confessou ter amarrado menino no canil (Foto: Rodrigo Pazinato)

Um homem de 35 anos e a esposa de 32 estão presos na DEPCA (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente), em Campo Grande, acusados de maus tratos a um menino de sete anos, sobrinho do casal. A criança foi encontrada hoje (1) pela manhã com ferimentos e andando sozinha pelas ruas do bairro Nova Lima e foi encaminhada ao Conselho Tutelar.

O menino foi levado para o Imol (Instituto Médico Odontológico Legal) onde fez exames, que constataram fraturas nos dois pulsos, nas costas, no queixo, além de marcas de queimadura pelo corpo.

O acusado é irmão do pai biológico da criança, de 30 anos. O pai esteve preso até quarta-feira no Presídio de Segurança Máxima da Capital, acusado de homicídio, e atualmente está em liberdade. Ele contou que a criança foi fruto de um rápido relacionamento com uma mulher que vive no município de Nova Olímpia (MT).

O pai não conhecia o filho e ficou sabendo da situação através da imprensa.

A mãe do suspeito da agressão, de 58 anos, defende das acusações de agressão contra a criança e coloca a culpa na nora. “Ela é psicopata”, acusa. Os familiares contam que o menino veio para Campo Grande há oito meses depois de sofrer abuso sexual em Mato Grosso.

Questionada sobre as marcas de queimaduras no corpo da criança, a tia contou que deixava o menino no sol durante todo o dia de castigo e a noite não permitia que ele entrasse em casa. A criança contou que a solução era dormir na casinha do cachorro. A mulher confessou ter amarrado o menino no canil.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário