A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

20/08/2015 14:17

Professores suspendem assembleia que pode por fim à greve histórica

Edivaldo Bitencourt e Michel Faustino
Professores em greve fazem assembleia para discutir a nova proposta do município (Foto: Fernando Antunes/Arquivo)Professores em greve fazem assembleia para discutir a nova proposta do município (Foto: Fernando Antunes/Arquivo)

Os professores da Reme (Rede Municipal de Ensino) suspenderam, há pouco, a assembleia geral da categoria que pode acabar com a greve nas escolas públicas municipais. Eles decidiram aguardar a formalização da proposta de reajuste de 13,01% em dez parcelas a partir de outubro deste ano, que deve ser apresentada às 15h pelo município.

Cerca de 150 docentes participaram da reunião na ACP (Sindicato Campo-Grandense dos Profissionais da Educação Pública), que começou às 14h. Logo no início, o presidente da entidade, Geraldo Alves Gonçalves, fez um panorama das negociações. Além da reunião de ontem, os professores voltaram a discutir o assunto hoje com os secretários municipais de Educação, Marcelo Salomão, e de Governo, Paulo Mattos.

Os dois secretários sinalizaram o reajuste de 13,01% no piso do magistério, que elevaria o valor mínimo para R$ 1.917 para a jornada de 20 horas. No entanto, o parcelamento depende do aval dos secretários de Finanças, Planejamento e Controle, André Scaff, e de Administração, Wilson do Prado. Com o aval de ambos, a proposta será formalizada e apresentada por escrito.

Com o documento em mãos, os docentes devem aprovar nesta quinta-feira o fim da mais longa greve na história da educação do município. Eles estão parados há 73 dias, sem contabilizar os 15 dias de férias, quando a paralisação foi suspensa.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions