A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

14/05/2015 11:56

Profissionais da Educação votam indicativo de greve mas mantém negociações

Flávia Lima e Leonardo Rocha
Trabalhadores da Educação e professores votam indicativo de greve. (Foto:Marcos Ermínio)Trabalhadores da Educação e professores votam indicativo de greve. (Foto:Marcos Ermínio)

Os professores e administrativos da rede estadual de Educação que lotaram o plenário da Assembleia Legislativa na manhã desta quinta-feira (14) votarão, até o início da tarde, um indicativo de greve. A informação é do presidente da Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul), Roberto Botarelli.

Ele calcula que pelo menos 3 mil trabalhadores foram a Assembleia, o que resultou na retirada do projeto do projeto de lei que mudava as regras na eleição para diretores nas escolas públicas estaduais, uma das reivindicações da categoria.

Os profissionais ainda querem que o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) defina como e quando serão pagos os 10,98% restantes do reajuste de 25% que começaram a ser pagos no início do ano.

A retirada do projeto, segundo Botarelli, indica que o governo tem a intenção de retomar as negociações, porém a categoria vai manter a votação do indicativo de greve, assim como, as reuniões marcadas para aproxima semana para discutir os posicionamento do governo.

Um novo encontro com representantes do governo está agendado para esta sexta-feira (15), às 10 horas. Na segunda e terça-feiras haverá reuniões com a categoria para decidir sobre o início de uma greve na próxima quinta-feira (21).



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions