A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

30/05/2014 17:01

Programa tem meta de capacitar 8 mil alunos em seis meses

Zana Zaidan e Luciana Brazil

Com 8 mil vagas e 89 cursos disponíveis, o programa "Qualifica Campo Grande” foi lançado hoje (30), oficialmente, com o desafio de capacitar 8 mil alunos em seis meses na Capital.

“Faltam profissionais principalmente na construção civil, indústria de alimentos e têxtil”, aponta o presidente da Fiems (Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul), Sergio Logen.

O programa foi viabilizado por um convênio entre a Federação e prefeitura de Campo Grande – a pedido da Fiems, o município vai prorrogar os incentivos fiscais dados à indústria e, em contrpartida, as aulas de qualificação serão oferecidas.

“Há cinco anos a prefeitura de Campo Grande não firma um convênio com Fiems. Temos 54 municípios conveniados, mas a Capital estava de fora. Esta parceria mostra que a administração municipal coloca o desenvolvimento acima de tudo”, disse Longen.

“Estamos comprometidos de corpo e alma com esse projeto, e demonstramos isso com a presença de quase todos os secretários hoje”, ressaltou o prefeito Gilmar Olarte (PP), no evento que contou com diversos membros do secretariado, o presidente da Câmara Municipal, vereador Mário César (PMDB), entre outras autoridades.

Segundo o vice-presidente da Fiems, Jaime Verruck, só neste ano,11,7 mil vagas ficaram abertas no mercado de trabalho, entre setor téxtil e industrial. "Esse foi o número de pessoas que se classificaram e, depois de assumir o emprego, deixaram a profissão", frisou.

Verruck explicou também que balcões de inscrição para o programa serão instalados nos CRAS (Centro de Referência de Assistência Social) para atrair o público alvo. O presidente da Câmara, o vereador Mario Cesar (PMDB), foi além e disse que se comprometeria em ampliar os locais de inscrição. "Esses balcões poderiam ser colocados em terminais de ônibus".

“Mais Qualificação” - Cinco regiões da cidade serão atendidas - Segredo, Bandeira, Anhanduizinho, Prosa e Imbirussú. O processo de aprendizagem será desenvolvido pelo Senai (Serviço Nacional Aprendizagem Industrial) e articulado pela SAS (Secretária Municipal de Assistência Social). 

Serão disponibilizados 28 containers salas de aula e unidades móveis do Senai, além de salas de aulas localizadas nos 19 Cras. Também já existe parceria com associações de moradores. O público-alvo serão pessoas com idade mínima de 16 anos e que estão cadastradas ou em processo de cadastramento no CadÚnico, mesmo que não seja beneficiário do Programa Bolsa Família ou do BPC (Benefício de Prestação Continuada).

Os cursos começam no dia 23 de junho nas unidades móveis e nos containers salas de aula do Senai e nas salas disponibilizadas pelos Cras do Dom Antônio Barbosa, Estrela Dalva, Popular, Vila Gaúcha, Aero Rancho, São Conrado, Canguru, Guanandi, Jardim AAeroporto, Jardim Moema, Los Angeles, Nossa Senhora Aparecida, Novos Estados, Tiradentes, Vila Nasser, Moreninha 2, Indubrasil, Cecapro, Cpaca Jardim Columbia e Centro Popular.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions