A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

05/02/2015 16:10

Projeto de revitalização de avenida sofre 3ª mudança e não sai do papel

Flávia Lima
Prefeitura fez apenas obras de contenção emergenciais para conter desbarrancamento da via. (Foto:Arquivo Campo Grande News/Marcelo Calazans)Prefeitura fez apenas obras de contenção emergenciais para conter desbarrancamento da via. (Foto:Arquivo Campo Grande News/Marcelo Calazans)

A prefeitura de Campo Grande continua aguardando a aprovação de licitação junto a Caixa Econômica Federal para finalmente dar início ao projeto que prevê a revitalização da Avenida Ernesto Geisel. Orçada em R$ 67 milhões, a obra visa revitalizar as margens do Rio Anhandui, entre o Shopping Norte Sul Plaza e o Conjunto Aero Rancho, colocando fim aos problemas de enchentes que castigam a região.

Segundo a secretária-adjunta de Infraestrutura Transporte Obras e Habitação, Kátia Castilho, a prefeitura já entregou o terceiro projeto de readequação das obras da via à Caixa Econômica, que havia prometido uma resposta até semana passada, no entanto não houve qualquer contato do banco.

Kátia explica que ainda há a possibilidade do banco pedir um quarto projeto de readequação. “O que ocorre é que a Caixa é muito exigente com esses detalhes, mas acredito que agora está tudo certo”, ressalta.

Ela explica que como o projeto está há mais de três anos no papel, muitos fatores contribuíram com a mudança da realidade da região que passará pela revitalização. Um deles são os constantes desbarrancamentos que ocorreram devido às chuvas. Como é necessário trocar o tipo de material utilizado na obra, os valores também acabam ficando defasados. “Tudo isso acarreta em uma mudança estrutural da obra que precisa ser relatada à Caixa. Quando tem um desbarrancamento, há mudanças nas metragens, é preciso fazer outras medições. Inclusive o tipo de material utilizado na contenção sofre alteração”, diz.

Até o momento, a prefeitura finalizou as obras de recuperação da mureta que segura a margem da avenida que cedeu devido às chuvas do início do ano. Em entrevista ao Campo Grande News, semana passada, o titular da Seinthra, Valtemir Alves de Brito, disse que as obras de contenção eram uma medida paliativa e que a prefeitura só conseguirá sanar de fato o problema após a liberação do projeto.

Conforme o secretário, o projeto contempla a criação de uma pista de caminhada e uma ciclovia, dispostas no canteiro central da avenida, do trecho que vai do bairro Jockey Clube até o Aero Rancho. No sábado o secretário afirmou que a via continuaria interditada parcialmente na terceira faixa do lado esquerdo da avenida, sentido centro/bairro, onde foram feitas as obras de contenção e recuperação da mureta. A interdição seria mantida devido as obras de revitalização, porém a Agetran (Agência Municipal de Trânsito) já liberou o trecho.

Homem de 30 anos é esfaqueado e fica em estado grave
Bartolomeu Gomes de Araújo Barbosa, 30 anos, ficou gravemente ferido após ser atingido a golpes de faca no abdômen, na noite de ontem (12), na Rua Bo...
Após documento vazar, Sesau diz que hemogramas não foram suspensos
A Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) afirmou que os hemogramas continuam sendo feitos na rede pública de saúde de Campo Grande. A informação inici...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions