A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

17/12/2010 14:22

Psicólogo que ateou fogo em paciente e atendia em MS aguarda julgamento

Aline Queiroz e Marta Ferreira

Ele é processado por lesão corporal grave e teve registro cassado

Acusado de atear fogo em uma paciente em 2006, o psicólogo Edson Rodrigues de Souza, ainda aguarda julgamento. Depois do crime, ocorrido em Anápolis (GO), ele veio trabalhar em Campo Grande.

O processo tramita na Justiça de Goiás até hoje. Edson é acusado de lesão corporal grave e incêndio. Ele também está impedido de atuar.

Julgado em última instância pelo Conselho Federal de Psicologia, Edson teve o registro cassado em 20 de setembro deste ano.

O presidente do Conselho Regional de Psicologia de Mato Grosso do Sul, Carlos Afonso Marcondes Medeiros, ressalta que ele não pode exercer a profissão e, por isso, registrou ocorrência para que caso seja investigado pela Polícia Civil.

Carlos esclarece que existem testemunhas que comprovam as informações fornecidas à Polícia.

São familiares de pessoas que procuraram a clínica onde ele atuava junto da irmã, na Rua Antônio Maria Coelho, Bairro Santa Fé, em Campo Grande.

O presidente da entidade ressalta em 20 de setembro o psicólogo entregou a carteira no Conselho, um indício de que sabia da decisão que cassou o registro profissional em agosto deste ano.

Na clínica onde Edson atuava, que tem na placa apenas o nome da irmã dele, às 11h30de hoje ninguém foi encontrado.

O caso será encaminhado da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário), onde foi registrado, à 1ª DP (Delegacia de Polícia).

- Fogo - O psicólogo ateou fogo na paciente Edmar Francisco de Oliveira, 42 anos, em 17 de novembr de 2006,, durante tratamento em clínica psiquiátrica em Anápolis (GO), afirma que não consegue dormir desde o incidente.

Depois deste fato, ele chegou a ser preso e aguarda ao julgamento processo em liberdade.

Contra Edson e o Instituto de Psiquiatria Professor Wassily Chuc, onde trabalhava, há, ainda, um pedido de indenização.



Psicólogo que ateou fogo em paciente em Goiás atendia normalmente na Acrissul
O psicólogo Edson Rodrigues de Souza, 42 anos, foi denunciado hoje na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) de Campo Grande pelo presid...
Após confusão, homem é atingido com um tiro em conveniência da capital
Um homem de 20 anos ficou gravemente ferido depois de ser atingido na região lombar por um tiro quando estava em uma conveniência localizada na Aveni...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions