A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

07/09/2011 12:29

Mãe de menina morta a tiro por colega diz que nunca imaginou tragédia

Viviane Oliveira

Ela diz que todos os dias a filha se reunia com os amigos para tomar tereré em frente de casa

Ana Carolina tinha 12 anos, estudava no 7º ano em uma escola do bairro. (Foto/reprodução Orkut)Ana Carolina tinha 12 anos, estudava no 7º ano em uma escola do bairro. (Foto/reprodução Orkut)

“Eu queria que a minha filha tivesse toda a liberdade”, disse Edileide Alvicio Benites, 29 anos, mãe de Ana Carolina Alvicio dos Santos, 12 anos, que morreu na noite de ontem (6) com um tiro na cabeça, disparado por um colega. A tragédia aconteceu às 19h na rua Prudêncio Tomaz, no Jardim Zé Pereira, em Campo Grande.

“Nunca imaginei que pudesse acontecer uma tragédia dessas, sempre procurei não prender minha filha em casa e dar liberdade para ela ficar com os amiguinhos na frente de casa”, lamentava Edileide hoje de manhã enquanto aguardava a liberação do corpo pelo IMOL (Instituto Médico Odontológico Legal).

De acordo com ela, o garoto de 15 anos acusado de ter atirado na adolescente mora há três meses no bairro. Eles estudavam juntos e sempre no final da tarde se reuniam para tomar tereré. Segundo ela, o garoto sempre demonstrou ser uma pessoa educada e tranquila.

Edileide disse que não sente raiva do garoto, apenas quer que ele pague conforme a justiça decidir. “Deus quis levar a minha filha que era um anjo, não quero ficar com ódio no meu coração, mas peço apenas que a justiça seja feita”.

Segundo relatos dos moradores da região, foi um choque para todos quando a tragédia se consumou. “Nós vimos esta garota crescer, ela era muito querida e estudiosa”, disse Francisco de Matos, 62 anos, vizinho da casa onde Ana morava.

Mãe diz que garoto deve pagar pelo que fez. (Foto: Simão Nogueira) Mãe diz que garoto deve pagar pelo que fez. (Foto: Simão Nogueira)
Casa do garoto de 15 anos, onde Ana Carolina morreu. (Foto: Simão Nogueira)Casa do garoto de 15 anos, onde Ana Carolina morreu. (Foto: Simão Nogueira)

Brincadeira - Segundo informações da Polícia Civil, o crime aconteceu por volta das 19 horas na casa do acusado. Para a Polícia o garoto disse que estava na frente de casa tomando tereré quando Ana Carolina foi ao banheiro com uma amiga de 13 anos.

Ele se levantou e foi atrás dizendo que iria dar um susto nas amigas. De acordo com a polícia, em depoimento, o garoto disse que foi até o quarto e pegou o revólver calibre 38 com capacidade de cinco tiros e tirou todas as balas da arma e foi até ao banheiro onde estavam as meninas.

O adolescente relatou ainda que apontou a arma para a garota de 13 anos e apertou o gatilho, já imaginando que não dispararia por não ter munição. Em seguida, fez o mesmo em com Ana, mas arma disparou. Segundo testemunhas, o garoto ficou desesperado e ainda tentou reanimá-la.

O disparo atingiu o rosto e atravessou a cabeça. Segundo informações do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) um garoto ligou para a emergência. Ao chegar na casa, os atendentes do Samu ainda tentaram reanimar a menina, mas sem sucesso, ela morreu no local.

A arma - O garoto estava sozinho na casa. Segundo os vizinhos o pai trabalha de vigia durante o dia e a noite entrega pizza. Para a Polícia o garoto garantiu que o pai não sabia da existência da arma. Ele disse que comprou a arma por R$ 20 de um rapaz do bairro Zé Pereira.

O adolescente foi autuado em flagrante por homicídio doloso, com dolo eventual. Segundo a Polícia, ele não quis matar, mas ao manusear a arma ele assumiu o risco.

Ele está apreendido na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do centro e amanhã será encaminhado para uma Unei (Unidade Educacional de Internação).

Adolescente de 15 que matou menina de 12 só queria assustar, dizem vizinhos
Informações de vizinhos e familiares confirmam a versão do principal envolvido na morte de uma menina de 12 anos no Bairro Zé Pereira, ontem em Campo...
Menina de 12 anos morre ao brincar com arma de fogo no Zé Pereira
Samu atendeu a ocorrência no início da noite, porém não conseguiu reanimar a vítimaUma menina de 12 anos morreu com um tiro de arma de fogo na cabeç...
Mulher é atropelada pelo ex-marido e está em estado grave na Santa Casa
Uma mulher de 33 anos foi atropelada pelo ex-marido e está internada em estado grave na Santa Casa de Campo Grande, sedada e entubada na CTI (Centro ...


Isso tudo é em virtude do escesso de liberdade. Acredito que enquanto um ser não alcançar a idade em que possa assumir suas próprias responsbilidades, não deve cedê-lo total liberdade. Devemos ceder liberdade, porém, com vigilância.
 
Ezio José em 08/09/2011 12:45:19
´´E o nosso mundo está cada vez pior, se os pais corrigem os direitos de menor vem punir,, se os pais não corrigem os direitos punem,os filhos ja estão soltos no mundo guiados pela televisão que só ensina coisas que não devem ser feitas e quem é que pune os diretores de TV.? as crianças só querem ver filmes de bang bang,mortes e monstros e coisas que antes eram proibidas, meninas de 8 e 10 anos ja tem namorados,até dentro das escolas. é o fim, obs:se a arma éra do vigia deveria ficar na empresa.não em casa.
 
Roberto de carvalho em 08/09/2011 10:51:30
E a policia onde fica nessa história. Qual é o papel dela na sociedade? da para ver que o garoto quiz dar um susto na menina mesmo, é claro que foi uma tragédia mesmo, mas e quem forneceu a arma ao garoto já foi preso? o que estão fazendo? estão procurando o culpado ou vão deixar a culpa no garoto mesmo?
 
jose carlos em 08/09/2011 09:12:31
Faço minha as palavras de LYKA RODRIGUES, o que falta para os j´vens é imposição de limites. Sei que não é fácil, mas temos que ser persistentes ao impor regras aos nossos filhos, os jovéns não estão preparados para tanta liberdade. e por essas e outras que todos os dias temos notícias de pais chorando a morte de seu filhos. Que Deus nos ajude a todos e dê muita força a mais esta mãezinha que perdeu seu bem mais precioso.
 
LUCINEIA PADILHA RODRIGUES em 08/09/2011 08:35:19
Mais uma morte estúpida, mais um crime que vai ficar impune devido a este nosso Código Penal jurássico, onde "menores" não cometem crime, mas sim ato infracional. Como fica a família da vitima?
Que Deus conforte esta família, pois a perda de um filho é muito dolorido, e eu senti isso na pele com a perda do meu amado filho Brunão.
 
João Márcio Escobar em 08/09/2011 07:45:42
lamentavelmente,mas uma criança perde a vida por uma brincadeira estupida por um adolecente irresponsavel pra que ele quis comprar essa arma por qual intenção ele queria essa arma tá ai ó olha no que deu........agora mais uma familia se intristese com essa tragedia e ai como que fica,quem vendeu essa arma para esse garoto tem que ser responsabilizado por esse crime a policia tem que achar esse criminosoirresponsavel....essa é a minha indiguinação.....claro que não vai resolver nada mas tá dito.força para a familia que esta passando por esse momento tão doloroso.
 
jeison thommaz em 08/09/2011 07:24:09
Pelo que parece o pai na sabia da existência da tal arma, trabalha durante o dia e entrega pizza anoite, o mesmo deve estar em choque ao saber q uma vizinha foi morta a tiros pelo seu filho que é de menor, acho que a culpa não é do pai do garoto e sim do menor que comprou uma arma a mantinha escondido, boa pessoa não é, se o pai dele trabalha 3 turnos e coloca o filho na escola e exige que o mesmo fique em casa nas horas vagas ele ta tentando zelar pela educação do filho, mas eles não entendem isso.
 
Anderson Araujo em 08/09/2011 03:14:58
até quando pais terão que perder seus filhos para que a sociedade deixe de achar normal crianças brincando com armas, quantas mais terão que morrer? que Deus conforte o coração desta mãe.
 
maria rosa em 07/09/2011 12:48:11
Andar com fé é usar a força e a coragem que habitam dentro de nós, quando tudo parece acabado.Edileide Deus te dará forças ke vc nem imagina ke teria,só ele confortará o seu coração que Deus te ilumine.com certeza seu anjinho esta em um bom lugar forças.
 
Thelma Regina da Silva em 07/09/2011 10:28:03
Que tristeza, tenho uma linda filha de 12 anos, que dor, esta mãe deve estar sentindo, que juventude é essa, ME DEUS, até onde isso vai? Menino, que a própria vitima dizia ser, quieto e educado, compra arma, por R$ 20,00, de quem??? Que maldito é este que vende arma para um menino, temos que rezar sempre...somente DEUS para nos livrar-mos de todos os males deste mundo.
 
PATRICIA HORMUNG em 07/09/2011 07:39:17
Lamentavel a tragédia que levou a bela e jovem Ana.O rapaz,outro coitado, quis se aparecer e se tornou um homicida.Triste,muito triste o acidente!
 
samuel gomes-campo grande em 07/09/2011 07:19:24
Senhores pais vamos segurar mais nossos filhos, não deixemos em total liberdade, vamos procurar saber com quem eles andam, o que eles estão fazendo. É melhor eles chorarem hoje pelo um não, que amanhã nós chararmos pela perda.
 
Antonio Ribeiro em 07/09/2011 06:39:35
Aos doze anos , eu brincava no quintal de casa, com minhas bonecas, panelinhas e minhas primas. Quando comeceia namorar aos dezessete anos, meus pais consentiram e acompanharam sempre minha conduta ,com muito respeito, que era recíproco.Quando fui para a Universidade, dava satisfaçao de tudo que fazia; porque um dia questionei ao velho: - Porque não posso ter a mesma liberdade que minhas colegas têem nos finais de semana ? O velho disse : porque você tem um pai que te ama muito , responsável por tê-la colocado no mundo, e que quer a sua felicidade. As cadeias e cemitérios estão cheias de pessoas que gostariam de ter sido mais barradas , sem tanta liberdade, com pais e mâes mais chatos!!!!!! Hoje, agradeço o pai severo que tive e que me cobrava as companhias e atitudes, horários de chegada em casa, etc. Obrigada , meu paizinho! Te amo muito.
 
lyka rodrigues em 07/09/2011 05:14:38
nosso cotidiano esta ficando cada vez mais dificil , sou praticamente vizinho desta mãe angustiada que tv a filha morta por uma inresponsabilidade
o que vejo é que nossos adolescentes estão cada vez mais entrando para um caminho onde só esta nos trazendo tragédias...
o que um garoto de 15 anos faz um uma arma calibre 38 ???
quem vendeu para ele , uma arma calibre 38 nunca que ia custar só 50,00 .... neste mato tem cuelho !!!!
amigos esta na hora disso mudar , é criança éeeee + ja sabe o que é certo e errado , as coisas só vão mudar quando começarem a responder criminalmente a lei tem que ser pra todos ... menores matam roubam estupram eo estatudo não deixa ser penalizado como um adulto
aqui em campo grande a mania é funk proibidão musicas com letras fortes que aos olhos da sociedade incentivam menores a terem relação sexual entre si
temos que nos mobilizar tirar o que há de inescrupuloso porque do jeito que esta a tendência é piorar
desculpem a minha revolta mais não da pra se calar isso é muito revoltante.
obrigado a todos.
 
nilson moreno em 07/09/2011 04:25:58
infelizmente um fim triste para os dois jovens,uma morre em sua plena juventude ceifada por uma brincadeira e de outro lado a juventude roubada ele não e bandido,pois ira conviver com marginais (animais sociais) da mesma idade.meus sentimentos as duas familias que Deus conforte seus corações.Tolerância Zero para a Violência velada
 
paulo henrique em 07/09/2011 04:07:23
QUE ISSO SIRVA DE LIÇÃO AOS DEMAIS PAIS, ESSE TEMA "LIBERDADE", UMA CRIANÇA DE 12 ANOS, COM MUITA LIBERDADE DE TER CERTAS AMIZADES, CLARO, QUE PARA ESSE GAROTO TER COMPRADO UMA ARMA AOS 15 ANOS, CONCERTEZA ELE NAO PRESTAVA.
VAMOS APRENDER A DAR ESSA TAL LIBERDADE AOS NOSSOS FILHOS.
 
rogerio cardoso em 07/09/2011 02:47:13
acho o seguinte cade o pai desse menino ele e o responsavel pelo atos feito pelo filho ja que e de menor ,tem arma em casa e nao cuida outra coisa essas rodinhas de terere so serve pra isso mesmo e nao adianta alguem discordar nao eu conheco muinto bem falta servico isso sim,,,
 
josoe t lemes em 07/09/2011 02:45:37
Interessante como as pessoas dizem que Deus quis levar para o céu as pessoas boas que morrem. Se isso fosse verdade então esse menino não deveria "pagar" como essa mãe descreve. Afinal ele fez a vontade de Deus de tirar a vida de um inocente para que Deus tivesse mais um anjo. Quantas bobagens que ensinam essas igrejas, que o povo acaba ficando sem saber o que falar, aí falam o que aprendem. Se quer saber de verdade sobre o que aconteceu com a sua filha, ou o que acontece com as pessoas quando morrem, estudem a bíblia do modo correto. Não deixem padres e pastores lhes ensinarem coisas sem sentido algum, ensinos ERRADÍSSIMOS.
 
DOUGLAS DA CUNHA RIBEIRO em 07/09/2011 02:04:57
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions