A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 19 de Outubro de 2019

25/11/2014 10:14

Reformada, escola pretende retomar clube de ciências no Santo Amaro

Kleber Clajus e Leonardo Rocha
Unidade teve investimento superior a R$ 1,8 milhão em reforma e ampliação da estrutura física (Foto: Marcelo Calazans)Unidade teve investimento superior a R$ 1,8 milhão em reforma e ampliação da estrutura física (Foto: Marcelo Calazans)
Governador disse em evento ter reformado 270 escolas e entregue 36 novas unidades (Foto: Marcelo Calazans)Governador disse em evento ter reformado 270 escolas e entregue 36 novas unidades (Foto: Marcelo Calazans)

Após reforma que ampliou número de laboratórios científicos e de informática, a Escola Estadual Arlindo de Andrade Gomes pode ter retomado histórico clube de ciências, no Bairro Santo Amaro, em Campo Grande. O investimento na unidade foi superior a R$ 1,8 milhão e integra pacote de 270 escolas reformadas durante a gestão do governador André Puccinelli (PMDB).

No local foram implantados quatro laboratórios científicos, dois tecnológicos e uma biblioteca, além da reforma de banheiros, refeitório, cozinha, telhado e salas de aula. As intervenções, com recurso do FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação) e R$ 700 mil de contrapartida estadual, totalizam R$ 1.863.464,09.

“O Estado precisa fazer sua parte que é dar condições através de estrutura, uniformes, material escolar e premiação aos melhores alunos. Temos 365 escolas estaduais e destas fizemos reforma em 270, algumas deixamos para o final porque resta apenas alguns retoques, como pintura”, comentou o governador, que ainda disse ter inaugurado 36 escolas novas, sendo 11 em aldeias indígenas, além de ter entregue 64 bibliotecas digitais.

Miguel Gomes Filho, diretor da escola, ressaltou que a reforma ocorre no ano em que a unidade completa 41 anos e as mudanças devem refletir em melhora do ensino, autoestima dos alunos e da comunidade escolar. Ele também explicou que, para o próximo ano, se estuda o retorno de clube de ciência iniciado em 1988, mas que está desativado desde 2000. Durante seu funcionamento, sob coordenação do professor Ivo Leite Filho, o projeto conquistou prêmio nos Estados Unidos e desenvolveu pesquisas sobre os poluentes no Lago do Amor.

Para o deputado estadual Júnior Mochi (PMDB), o investimento realizado na escola termina ciclo de trabalho, onde a educação teve lugar de destaque. O peemedebista lembrou ainda que muitos candidatos falam de educação na campanha, mas poucos conseguem transformar teoria em prática e que “Mato Grosso do Sul é o Estado que mais investe no país, em termo percentuais, em estrutura das escolas, qualidade do ensino e até premiação dos alunos”.

Já o vereador Eduardo Romero (PT do B), que representou a Câmara Municipal no evento, frisou que a marca deixada pela gestão de André Puccinelli foi justamente o “cuidado de além de investir na parte pessoal, também se preocupar com a parte estrutural [das escolas]”.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions