A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 18 de Janeiro de 2019

11/01/2019 14:33

Reintegração de área invadida ainda não tem data, diz procurador

Moradores bloquearam a BR-262 em frente ao lixão em protesto a ordem de despejo que receberam há uma semana

Guilherme Henri e Izabela Sanches
Manifestantes segurando cartazes de protesto na BR-262 nesta manhã (Foto: Henrique Kawaminami)Manifestantes segurando cartazes de protesto na BR-262 nesta manhã (Foto: Henrique Kawaminami)

Com a BR-262 ainda bloqueada por manifestantes, o procurador geral de Campo Grande, Alexandre Avalos, disse que ainda não tem data determinada para cumprir a reintegração de posse da área, na extensão da Rua Sebastião Ferreira ainda não tem data determinada.

Há uma semana os moradores dos jardins Colorado e Pênfigo receberam uma ordem de despejo para deixar suas residências, o que motivou o bloqueio da rodovia. São pelo menos 100 manifestantes.

“Após ofício do delegado de polícia responsável pela Decat, Marco Antônio Balsanini e informações da Semadur da parte ambiental, foi proposta reintegração de posse da área, que é de preservação ambiental e está ocupada por famílias para uso residencial. Foi deferida a liminar pela Justiça e a notificação se refere a citação do oficial de justiça quanto à liminar, que ainda não teve data determinada para cumprimento”, explicou o procurador.

O ponto de bloqueio é na frente do lixão no anel viário. Segundo a PRF (Polícia Rodoviária Federal), o trânsito está sendo desviado nas rotatórias do km 466, da BR 163 e no km 350, Sidrolândia. Nos pontos, os condutores são orientados a entrar em Campo Grande.

Além disso, a PRF está no local e negocia com os manifestantes a liberação da via. Para ajudar, a CCR-MS Via, inseriu avisos sobre o bloqueio nos painéis eletrônicos ao longo da BR 163.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions