ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, SÁBADO  25    CAMPO GRANDE 27º

Capital

Relatório do Cimi aponta 250 indígenas mortos em MS nos últimos 8 anos

Por Fabiano Arruda | 31/10/2011 10:29

Mato Grosso do Sul concentra 55% dos assassinatos no País no período, aponta publicação

Estado concentra 31 acampamentos indígenas, o maior número em todo País, diz conselho. (Foto: João Garrigó)
Estado concentra 31 acampamentos indígenas, o maior número em todo País, diz conselho. (Foto: João Garrigó)

Pelo menos 250 indígenas foram mortos em Mato Grosso do Sul nos últimos oito anos, segundo Relatório Específico de Violência contra os Povos Indígenas que será lançado pelo Cimi (Conselho Indigenista Missionário) nesta segunda-feira, às 14h30, na Cúria Metropolitana de Campo Grande.

A publicação revela que Mato Grosso do Sul concentrou 55% dos casos de assassinatos de indígenas no País nos últimos oito anos.

Em 2008 foram 70%; em 2010, 57% e nos primeiros nove meses deste ano, 27 indígenas foram assassinados dos 38 ocorridos no País, o que representa 71% da totalidade.

Conforme o relatório, neste período, foram registrados aproximadamente 190 tentativas de assassinatos, 176 suicídios e mais de 70 conflitos por terras.

O Estado concentra 31 acampamentos indígenas, o maior número em todo País, aponta o conselho. “São mais de 1200 famílias vivendo em condições subumanas à beira de rodovias ou sitiados em fazendas”, diz o órgão.

Produzido e publicado pelo Cimi, o relatório aprofunda, por meio de artigos especializados, as causas, consequências e caminhos para uma das realidades indígenas mais violentas do mundo, conforme palavras da vice-procuradora geral da República, Deborah Duprat, em artigo reproduzido.

Nos siga no Google Notícias