A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

09/07/2011 11:50

Religiosos pedem fim de preconceito e alertam sobre aproveitadores

Aline dos Santos e Anny Malagolini

“Não existe isso de ‘trago seu amor em sete dias’”

Protesto em praça foi ao som de atabaques. (Foto: Anny Malagolini)Protesto em praça foi ao som de atabaques. (Foto: Anny Malagolini)

Comuns no vocabulário popular, termos como pai de santo e macumba nem existem oficialmente no candomblé e na umbanda.Na tentativa de esclarecer equívocos e mudar a visão pejorativa sobre as crenças de matriz africana, um grupo de religiosos foi à praça Ary Coelho, coração de Campo Grande, neste sábado.

Ao som de atabaques e com cartazes pedindo fim da intolerância, o protesto foi motivado após a imprensa divulgar que um pai de santo abusava sexualmente de crianças durante rituais no Jardim Montevidéu.

De acordo com o sacerdote Luiz Junot, além de nem existir o nome pai de santo no candomblé, o acusado em questão não tem registro na Fecams (Federação de Cultos Afro-brasileiros e Ameríndios de Mato Grosso do Sul).

“O sacerdote é tratado apenas como pai”, explica Junot. Segundo ele, são necessários sete anos para a pessoa chegar ao posto de sacerdote. “Essa pessoa não é sacerdote, mas um doente”, salienta.

Ele ainda explica que não existe o termo macumba, mas sim trabalhos. Para o grupo, as crenças sofrem preconceito pela origem ligada aos escravos e, agora, pela ação de aproveitadores.

“Não existe isso de ‘trago seu amor em sete dias’. Não temos poderes. O único poder é a espiritualidade para fazer o bem”, afirma o sacerdote Irbs Barbosa do Santos, representante da umbanda.

Os religiosos enfatizam que os mal intencionados se aproveitam das fragilidades humanas, como a busca por amor e dinheiro. Uma das exigências é que o sacerdote tenha idoneidade moral.

Sobre a prática de sacrificar animais, a explicação é que o sangue aspergido significa vida. Já a carne é consumida ou doada. De acordo com Irbs, nas celebrações da umbanda não há sacrifício de animais.

“No culto do candomblé, são sacrificados seis cabritos e seis galinhas”, explica Irbs. A dança e o canto dos religiosos chamaram a atenção na praça. Evangélica, Maria Oliveira conta que já frequentou terreiros. “Acho muito lindo a cultura deles”, afirma.

Conforme dados da Fecams, em todo estado estima-se que existam 7 mil terreiros registrados, 400 em Campo Grande e 600 deles em Corumbá.

Crime - A Polícia Civil chegou até ao acusado de estuprar crianças durante rituais após denúncias. Ele foi detido, ouvido e liberado. Em seguida, foi pedida a prisão preventiva e o homem está foragido.

Conforme a denúncia, ele dilacerava galinhas vivas na frente das vítimas. Em seguida, ficava nu e as mandava tocar no seu órgão genital, alegando que iriam ganhar força. O sangue dos animais era espalhado pelo corpo das crianças. A casa do acusado foi incendiada.

Religiosos de Candomblé e Umbanda fazem manifestação contra falso pai de santo
Federação de Cultos Afro-brasileiros oferece telefone para denúncias de terreiros clandestinosReligiosos de Candomblé e Umbanda fazem manifestação e...
Advogada de pai de santo entra com pedido de revogação de prisão
Prisão foi decretada esta semanaA advogada que representa o pai de santo acusado de abusar sexualmente de quatro crianças ingressou no TJMS (Tribuna...


Toda essa balbúrdia discriminatória ao espiritismo de um modo geral, é decorrente de má informação nos meios de comunicação, nos meios sociais, educacionais, familiares, políticos e religiosos. No entanto a Constituição Brasileira, trata da liberdade religiosa nos Artigo 3º. ,inciso I e IV; Artigo 4.º, inciso VIII, tratam claramente desse assunto. Basta de hipocrisia e de discriminação.
 
Francisco Amorim em 11/06/2012 05:52:37
Não à intolerância e preconceito!
 
João Pereira em 11/07/2011 07:46:43
Ainda em pleno século XXI ainda se faz necessário acabar com a intolerância, seja ela de credo, político, etnias etç.
Somos o que cremos, devemos respeitar as diferenças sempre!
Há povos que acreditam na Bíblia, outros no livro do Islamismo(alcorão ), outros não acreditam nem em um ou outro, são budistas, ateus etç.
Quando cada um fizer sua parte para respeitar o outro viveremos melhor.
Quanto a bandidos, assassinos vamos encontrar em todos os cantos do mundo. Para isso o Estado tem o dever de cumprir seu papel.
 
Rosangela da Silva em 10/07/2011 09:26:03
Se existe algum mal, ele terá consequências. Se há mentiras na boca de aproveitadores haverá um preço a ser pago. A verdade não precisa de violência para ser esclarecida.
Mas, por outro lado, se direção de Deus para o progresso da alma humana não for na interatividade com almas que já partiram; o peso de vidas desviadas do real caminho (que é Jesus) se lhes há cobrado.
 
Vandro S. Camy em 10/07/2011 08:14:48
Caro Jonathan, seu discurso me remete aos que acusam qualquer outro fiel que não siga certas seitas ou religiões como a sua (se é que tem uma), de idólatras. Mas caro amigo, me defina idolatria: quando um homem não perde uma partida do time de futebol favorito, ele está sendo idólatra do time? Quando um homem que se diz fiel diz que a única salvação do mundo é a sua religião, ele não está sendo idólatra da religião ou de quem a representa? (nesse caso os milhares de fiéis que foram à Marcha para Jesus seriam idólatras da marcha?). E o que me diz dos milhares de votos que a Presidenta eleita teve? Somos uma maioria de brasileiros idólatras da Presidenta?

Sejamos francos: adorar, no sentido real que a palavra bíblica significa, é gostar de qualquer coisa que afasta o homem de Deus. Pode apostar meu amigo: Maria não afasta os católicos da Igreja ou de Deus, os Orixás da Umbanda e Candomblé não afastam seus fiéis de Deus. Os espíritos dos Espíritas não dão conselhos que afastam essas pessoas de Deus. O Corão também não afasta o homem de Deus, apesar de dar-lhe nomes diferentes.

Homens como você, que são preconceituosos, intolerantes, é que estão se afastando de Deus. Amigo, procure uma Igreja Católica, Evangélica séria, um terreiro de Umbanda ou um centro espírita todas as vezes que você sentir vontade de atirar a primeira pedra, que você irá novamente se aproximar do Criador.

Que o meu Deus, que também é seu e deles, lhe abençoe.
 
Thiago Andrade em 10/07/2011 07:36:36
A mesma Bíblia, caro amigo Jonathan, também diz que não devemos julgar, pois o julgamento cabe a Deus. Tantas matérias para você colaborar com seus comentários e vai comentar justamente um assunto indiscutível: a fé?

Convenhamos, você se julga menos pecador que eles agindo assim?

Fique em paz e que Deus o perdoe.
 
João Júnior em 10/07/2011 06:52:25

"Sou eu orgulho de Zumbi Que vem de Angola e de Luanda, Salve essa nação de
Aruanda, Salve a mesa posta de umbanda. Salve esse Brasil-Zumbi ..."


 
Kelly Oliveira em 09/07/2011 12:38:59
A biblia também diz em galatas 1 versiculo 8 que ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja ignorado.

Pra quem frequenta o plenário do tribunal do júri de campo grande sabe que esse está LONNNGE de ser o único caso de pai de santo que abusa, tortura e estupra crianças. Quem dera fosse...
 
Antonia Mendes em 09/07/2011 12:27:39
a biblia diz não adoraras a santos e tambem diz não consultara os mortos...espirito de verdade na terra e o espirito santo de DEUS... e ninguem pode dizer que o incorpora..pra mim esse negocio todo ai e obra do inimigo.
 
Jonathan malaquias em 09/07/2011 12:13:28
JESUS,na sua passagem pela terra,veio trazer a verdade do amor e da caridade sem preconceitos,se ele irmão que veio a terra com importante missão não fez destinção de religião e nem pregou que aquela ou outra era certa quem somos nós,que estamos de passgem na terra para obter algum esclarecimento e aprendizagem, para criticar esses irmãos da umbanda e do candomblé,que fazem um trabalho tão bonito com pessoas realmente necessitadas de DEUS e do conforto do mestre JESUS.espero que as pessoas vejam com mais respeito e sem preconceito essa religião que só prega o amor..que é o falta para a humanidade!!!
 
graziela moraes em 09/07/2011 10:45:02
Papai e mamãe, ensino e disse, Tenha educação e estude para argumenta.
Obrigado.
 
Junior Ferreira em 09/07/2011 06:26:00
Esta iniciativa dos sacerdotes é de extrema valia para divulgação e aprendizado para os leigos que não conhecem a crença afro-brasileira e amerindios do Brasil, que deturpam e denigrem a imagem desta religião centenária. e a cada iniciativa que todos se conciêntizem para aperfeiçoar e exclarecer as pessoas sobre deveres e direitos da cultura Afro-Brasileira . Obrigado Baba Robson de oxaguiã.
 
Robson Faciroli em 09/07/2011 02:21:09
Ola Jonathan, sou Catolica Apostolica Romana e acho que vc deve ser Evangelico lembra-se quando um bisbo chutou a imagen de Nossa Senhora??? então acho que o respeito pela religiao de cada um deve ser respeitada assim como a opção sexual opção por ser torcedor de futebol enfim respeito pela religião dos outros e o movimento espirita tem meu respeito como pessoa, e vc não se esqueça que tem padre envolvido em pedofilia como tem bisbo tambem envolvido com pedofilia trafica de armas e drogas, a minha Igreja é maior que o padre que é um homen a sua deveria ser também, chega de PRECONCEITO religioso, sexual enfim qualquer tipo de PRECONCEITO DEVE SER TRATADO COMO CRIME!!, e tem muitos espiritas, evangelicos que são mal intencionados sim!, mas graças a deus são minoria, e esse movimento tem meu APOIO e RESPEITO.
 
sandra lima em 09/07/2011 01:32:33
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions