ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
ABRIL, TERÇA  23    CAMPO GRANDE 31º

Capital

Réu por morte de adolescente em lava a jato é preso 1 mês após ordem judicial

Thiago Giovanni Demarco Sena, 27, foi condenado no ano passado pela morte de Wesner Moreira da Silva, 17

Por Gabriel Neris | 03/04/2024 10:49
Thiago Giovanni e Willian Larrea, condenador por morte de adolescente (Foto: Arquivo)
Thiago Giovanni e Willian Larrea, condenador por morte de adolescente (Foto: Arquivo)

Policiais da 3ª Delegacia de Polícia de Campo Grande prenderam na terça-feira Thiago Giovanni Demarco Sena, de 27 anos, condenado no ano passado pela morte de Wesner Moreira da Silva, 17, em fevereiro de 2017, após ter mangueira de compressão, utilizada em lava a jato, introduzida no ânus. A prisão ocorre um mês depois da determinação de prisão do juiz Carlos Alberto Garcete, da 1ª Vara do Tribunal do Júri.

No julgamento, as defesas de Thiago e Willian alegaram o tempo todo que a tragédia não passou de uma “brincadeira de mau gosto” e que não tinham a intenção de ferir ou matar Wesner.

Thiago enfrentou o banco dos réus ao lado de Willian Enrique Larrea, de 36 anos, dono do lava a jato, no fim de março do ano passado. Em julgamento de 12 horas, a dupla foi sentenciada a 12 anos de prisão pelo assassinato de Wesner.

À época, o mesmo juiz havia determinado que fosse cumprida a pena em regime fechado, mas a dupla havia saído do Tribunal do Júri pela porta da frente porque teria direito a recorrer em liberdade.

Um ano depois, Garcete ordenou a prisão de Thiago e Willian. O dono do lava a jato foi capturado no dia 27 de fevereiro deste ano e encaminhado para o Centro de Triagem Anísio Lima.

Wesner Moreira da Silva, de 17 anos, assassinado em 2017 (Foto: Arquivo pessoal)
Wesner Moreira da Silva, de 17 anos, assassinado em 2017 (Foto: Arquivo pessoal)

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias