A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

27/09/2013 14:10

Revitalização da 14 de Julho depende de novo empréstimo com o BID

Aline dos Santos
Imagem mostra projeção da rua 14 de Julho Imagem mostra projeção da rua 14 de Julho

A troca do cenário de fiação exposta, calçadas desniveladas por rede de energia e telefônica subterrânea, obras de acessibilidade e até árvores na rua 14 de Julho, coração do comércio do Centro de Campo Grande, vai depender de um novo empréstimo com o BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento).

Em 2008, empréstimo de US$ 19,6 milhões custeou projetos do Programa Viva Campo Grande. Ao todo, foram investidos US$ 38,7 milhões, sendo metade do valor contrapartida da Prefeitura. Parcela desse dinheiro será usada para custear a elaboração dos projetos básicos e executivos de arquitetura, urbanização, paisagismo e infraestrutura são para requalificação urbana da rua. O edital para que empresas apresentem proposta de manifestação de interesse foi lançado na última quarta-feira.

De acordo com a coordenadora de Revitalização do Centro, Maura Neder, a previsão é que os projetos, que vão revelar, inclusive, qual o custo da obra, estejam prontos até maio de 2014. A coordenação é ligada à Unidade de Programas e Projetos Especiais.

Neste período, o poder público espera avançar as negociações com o BID para um novo financiamento. Segundo a coordenadora, os projetos deverão trazer um levantamento da rua 14 de Julho, entre as avenidas Fernando Côrrea da Costa e Rachid Neder.

As propostas deverão ser desenvolvidas a partir de diretrizes já estabelecidas na Lei Municipal 161, de 20 de julho de 2010, que instituiu o plano de revitalização do Centro de Campo Grande. No documento, há ações como padronização de calçadas e fiação subterrânea.

Conforme Maura Neder, também está previsto arborização urbana. “A gente sabe que é uma rua comercial, por isso o paisagismo deve ser compatível”, afirma. A arborização é para melhorar a sensação térmica para quem passa pelo Centro.

Os projetos também devem se atentar ao trânsito, com planejamento das etapas para a obra e a necessidade alterações no fluxo do tráfego de veículos. No entanto, não há previsão de quando o projeto sairá do papel.

Por se tratar de empréstimo internacional, a proposta passa por várias fases de aprovação, incluindo aval do Congresso Nacional. Segundo a coordenadora, o pedido de empréstimo também deverá contemplar recursos para a revitalização de outras ruas do centro. As obras são esperadas pelos comerciantes, que investiram na reforma das fachadas para a limpeza visual.

Rumo ao Oeste – Conforme Maura Neder, os recursos do primeiro empréstimo com o BID foram destinados à integração da região Oeste com o Centro da cidade. “Foram as obras da Via Morena, Júlio de Castilho, Orla Morena e Orla Ferroviária”, explica.

Com as intervenções já em fase de finalização, representantes do BID virão a Campo Grande no mês de outubro para um seminário de avaliação. “Falta concluir a obra no Cabreúva e na Júlio de Castilho”, afirma.

Brinquedos feitos por detentos são doados para crianças em escola
Parceria feita entre a a Semed (Secretaria Municipal de Educação) e a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) garantiu ne...
Falta de pagamento faz prefeitura suspender hemogramas na rede pública
A falta de pagamento para um fornecedor de insumos fez com que a prefeitura de Campo Grande suspendesse a partir desta quarta-feira (13) a realização...


Maximiliano.. para de reclamar véio!! A Julio de Castilho só é bagunçada por causa dos comerciantes q não se adaptam!! Só querem o "vem a nós"!! A avenida está ótim, e os motorista FDP q não respeitam a sinalização bagunçam mais ainda estacionando na via q é FAIXA AMARELA! Se houvesse o respeito e a organização conjunta de motoristas, comerciantes e poder público, tudo seria ótimo!! Veja os exemplos da Av. Ceará e da Av. Zahran!! são todas no mesmo estilo da Julio, e funcionam perfeitamente! É uma questão de bom senso, adequação e flexibilidade!!
 
Victor Mantovan em 28/09/2013 08:12:06
Do jeito que a equipe do Bernal administrou a obra da Av. julio de castilhos, a Rua 14 de julho vai ficar uma gambiarra daquelas.
 
Marcos Wild em 27/09/2013 23:19:36
só vai piorar o trânsito, ainda mais com tantos folgados que param em fila dupla e os carros de transporte de dinheiro que ficam um bom tempo parado, acho uma obra que será com certeza prejudicial ao cidadão e bom para os empreiteiros que vão ganhar muito. maquiagem forçada, toma vergonha na cara e investe na saúde contratando mais médicos por exemplo..........
 
rafael kanashiro em 27/09/2013 22:37:01
Campo Grande não tem precisão de pedir um centavo para fazer nada, se arrecada dinheiro suficiente para administrar bem, desde que seja empregado na coisa legal. Brincam com o dinheiro público e ninguém faz nada para corrigir. Há pessoas estudada que até entra no embalo, que precisa fazer emprestimo. Nós vivemos com o que ganhamos e assim tem que ser Município e Estado.
 
luiz alves em 27/09/2013 21:11:18
Pessoal leiam mais, se informem e assim poderão fazer criticas construtivas. As administrações do dinheiro público de forma geral, são enganadoras e veem sendo aprovadas por orgãos que poderiam corrigir. O IPTU foi criado para a manutenção e conservação de tudo ao redor da sua casa ou comércio. Portanto se fosse empregado corretamente, todos teriam asfalto e sem pagar novamente. Você já imaginou o preço do seu IPTU anual, pagando pelo asfalto apenas da frente da sua casa? Foi para isso que foi criado.
 
luiz alves em 27/09/2013 21:07:49
Pra quê elaborar um novo projeto, se já há um existente?
 
Michael Nunes em 27/09/2013 20:52:06
Brasileiro eh assim mesmo...só reclamaaaaaaa....nunca satisfeito...
Eu concordo que tem lugar que precisa do básico...mas gente, recurso para revitalização é diferente de recurso para infraestrutura...Agora o que a população tem q fazer é cobrar do prefeito o asfalto no bairro x,y ,z o que for, mas não mistura as coisas. O que não dá é a prefeitura sair arrumando tudo qto é imóvel privado da Rua 14 de Julho com dinheiro público, pelo amor de Deus era só o que faltava. O proprietário que tem cuidar pelo bem, já basta a valorização que esses imóveis vão ter no final.
SE INSTRUAM ANTES DE RECLAMAR!!!!
 
Guilherme Azevedo em 27/09/2013 17:51:38
Milagre que ninguém reclamou do estacionamento! mi mi mi mi mi mi mi mi mi...
 
Filipe Alberto em 27/09/2013 17:38:59
Paulo me desculpe mas a revitalização do centro vai gerar mais impostos e aí possibilitar o asfalto no seu bairro, tem que arrumar primeiro onde vai gerar mais receita para arrumar onde não gera tanto, sei que parece injusto, mas é assim que funciona.
 
MAXIMILIANO RODRIGO ANTONIO NAHAS em 27/09/2013 17:03:21
Só queria saber quando vai começar a obra da Avenida Guaicurus??
a Avenida das Bandeiras ja terminou faz mais de 2 meses.
 
Elenil de Moura em 27/09/2013 15:58:16
Mas tinha que fazer de forma organizada, olhem o projeto das fachadas do comercio por exemplo, ficou um serviço feito nas coxas, metade tá com a fachada nova, uma parte continua com a antiga e outra esta sem nenhuma fachada, ficou terrivel, fora isso, olhem a revitalização da Julio de Castilho, hoje posso dizer que só piorou a avenida, ela não ficou mais bonita e criou-se problemas com o comercio, vagas para estacionar, retorno, nivelação, enfim, se deixassem como estava não teriam gasto um dinheirão e a avenida estaria mais prática do que está hoje, lá agora só tem uma faixa para ir e outra para voltar, o canteiro ocupou um espaço que não existia e cada lado ficou com duas faixas, sendo que uma faixa é utilizada pra estacionar pois não há lugar.
 
MAXIMILIANO RODRIGO ANTONIO NAHAS em 27/09/2013 15:26:32
ENGRAÇADO, O MEU BAIRRO ESTA SEM ASFALTO, QUEREM REVITALIZAR O CENTRO, PORQUE NAO ASFALTA O BAIRRO VILA BELA QUE FICA MAIS BARATO SO TEM QUATRO RUAS,
 
PAULO SOUZA em 27/09/2013 15:23:14
Só acredito vendo!...Não conseguiram fazer nem as últimas obras prometidas do governo anterior!
 
Paulenir de Barros em 27/09/2013 14:57:44
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions