A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 19 de Setembro de 2018

17/11/2017 17:54

Santa Casa afasta funcionária que aplicou leite em bebê prematuro

Menino que nasceu com seis meses está na UTI e estado de saúde é considerado estável

Mayara Bueno
Santa Casa de Campo Grande. (Foto: Marcos Ermínio/Arquivo).Santa Casa de Campo Grande. (Foto: Marcos Ermínio/Arquivo).

A Santa Casa de Campo Grande afastou uma técnica de enfermagem depois que a profissional injetou leite ao invés de medicamentos em um bebê recém nascido. O caso ocorreu semana passada, conforme a assessoria de comunicação da instituição de saúde.

A criança está na UTI (Unidade de Terapia Intensiva). Conforme o hospital, o bebê, que é um menino, nasceu de forma prematura aos seis meses e recebia alimentação por sonda, o que é comum nestes casos. Após o caso, a Santa Casa afastou a profissional e abriu uma sindicância para apurar as circunstâncias do ocorrido.

Ainda de acordo com o hospital, a criança passou por procedimento que retirou 12 ml no pericárdio, membrana que envolve o coração e está bem, embora inspire cuidados por ter nascido antes do tempo.

Conforme a mãe do bebê, Jaqueline Pereira de Moura, 24 anos, o menino nasceu em 7 de setembro de forma prematura, aos seis meses. Desde então, permanece na Santa Casa. Ela contou que antes da injeção de líquido errada, o bebê estava com 1,3 kg e deveria levar 20 dias para receber alta. "Agora não sei quanto tempo vai ficar".

Já a instituição de saúde afirma que é comum bebês que nascem prematuros permanecerem no hospital para receber os demais cuidados até que a formação esteja completa. Ou seja, não afirma relação entre o erro médico e necessidade de permanência. 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions