ACOMPANHE-NOS    
MAIO, SÁBADO  28    CAMPO GRANDE 25º

Capital

Santa Casa realiza primeira cirurgia do ano para tratamento de Parkinson

Paciente, que não teve identidade divulgada, sofria há seis anos e passou pelo procedimento no começo do mês

Por Ana Paula Chuva | 13/05/2022 13:36
Equipe médica durante cirurgia no hospital de Campo Grande. (Foto: Divulgação | Santa Casa)
Equipe médica durante cirurgia no hospital de Campo Grande. (Foto: Divulgação | Santa Casa)

Neste mês de maio, a Santa Casa de Campo Grande realizou a primeira neurocirurgia deste ano para tratamento de Parkinson. O procedimento foi feito pelo especialista Newton Moreira em uma paciente que não teve a identidade divulgada e sofria com a doença há seis anos.

A cirurgia foi acompanhada pela equipe do Serviço de Neurocirurgia do Hospital. A técnica utilizada foi de Estimulação Cerebral Profunda, que é usada para reduzir os principais sintomas da doença de Parkinson, que são a lentidão nos movimentos, a rigidez e principalmente os tremores. O procedimento é feito em conjunto com algumas medicações e pode ser reversível e ajustável, além de considerado efetivo.

Conforme o médico responsável pela cirurgia, não foram registradas intercorrências durante o procedimento, que é feito com o paciente acordado, e permite observar a melhora dos movimentos ainda no intra-operatório, “tanto pelo efeito insercional do eletrodo ao chegar no alvo cirúrgico quanto pela estimulação quando o eletrodo é ligado”, disse o médico.

O perfil da paciente foi decisivo, segundo o neurocirurgião, para o resultado do procedimento. “A forma rígido-acinética apresentada pela paciente é aquela onde o tremor não é o sintoma mais evidente, mas sim, a rigidez e bradicinesia, a lentidão dos movimentos e no caminhar”, explicou Newton.

Entre os principais benefícios da Estimulação Cerebral Profunda, estão: melhora da qualidade de vida, impacto minimizado dos sintomas, diminuição da medicação, já que ela aumenta o tempo do efeito dos medicamentos e melhora dos principais sintomas, que são os tremores, a rigidez e o excesso de movimentos involuntários.

Nos siga no Google Notícias