ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, SEXTA  21    CAMPO GRANDE 24º

Capital

Saúde municipal publica lista de medicamentos essenciais com nove inclusões

Além disso, seis itens foram retirados da relação, divulgada em Diário Oficial nesta quinta

Por Nyelder Rodrigues | 18/11/2021 09:16
Lista de medicamentos essenciais foi divulgada nesta quinta-feira pela Sesau no Diogrande. (Foto: Diogo Gonçalves/PMCG/Arquivo)
Lista de medicamentos essenciais foi divulgada nesta quinta-feira pela Sesau no Diogrande. (Foto: Diogo Gonçalves/PMCG/Arquivo)

A Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública) divulgou nesta quinta-feira (18), em edição suplementar do Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande), a lista de medicamentos essenciais e insumos que vão compor as farmácias da rede pública de saúde da capital sul-mato-grossense. Ao todo, são 61 páginas.

Nove itens foram adicionados à relação, como Beclometasona 200 mcg, Dolutegravir 50 mg, Tenofovir + Entricitabina 300 mg + 200 mg, Insulina Análoga de ação rápida e Caneta para injeção de Insulina Humana NPH e Insulina Humana Regular.

Fecham a lista de inclusões Isoniazida 300 mg e Pirazinamida 150 mg, Rifampicina + Isoniazida 75 mg + 50 mg e Rifampicina + Isoniazida + Pirazinamida 75 mg + 50 mg + 150 mg - ambos são encontrados em comprimidos dispersáveis.

Já os medicamentos retirados da relação são Filgrastim 300 mcg injetável, Fosamprenavir 700 mg comprimido, Lopinavir + Ritonavir 100 mg + 25 mg e 200 mg + 50 mg, Telaprevir 375 mg comprimido e Tianfenicol 2,5g envelope.

Também aparecem como excluídos Bupivacaína 5 + 80 mg/ml, Cefazolina 1g, Etilefrina 10mg/ml, Imunoglobulina Humana Anti-D 300 mcg, Isoflurano 100%, Levomepromazina 40mg/ml, Metilergometrina 0,2mg/ml, Misoprostol 200mcg e 25mcg, Morfina 0,2mg/ml, Sulfentanila 5mcg/ml e Vitelinato de prata 100 mg/ml.

Ao todo, a relação conta com 334 medicamentos, apresentados em várias formas, sendo 20 deles apenas para procedimentos internos em unidades de saúde, 192 para UPAs (Unidades de Pronto Atendimento) e 222 para CRSs (Centros Regionais de Saúde).

Os Caps (Centros de Atenção Psicossocial) também contam com 136 itens na lista, além do Cedip (Centro de Doenças Infecto-parasitárias), com 142 e do CEM (Centro de Especialidades Médicas), com 176 medicamentos e insumos.

Entre as substâncias da lista, constam as polêmicas cloroquina e ivermectina, que foram usadas no tratamento da covid-19 mesmo sem comprovação científica para tal. Os medicamentos estão ali antes mesmo desta pandemia, já que são de uso regular e com eficácia comprovada para outras enfermidades.

A lista completa pode ser conferida neste link, em arquivo PDF.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário