ACOMPANHE-NOS    
JULHO, TERÇA  14    CAMPO GRANDE 18º

Capital

Sesau não descarta medidas restritivas caso volta às ruas saia do controle

Sesau continuará acompanhando números da Covid-19; fiscalização em comércios será ainda maior

Por Liniker Ribeiro | 04/04/2020 15:03
Movimentação no Centro de Campo Grande durante quarentena, quando comércios ficaram fechados (Foto: Arquivo)
Movimentação no Centro de Campo Grande durante quarentena, quando comércios ficaram fechados (Foto: Arquivo)

Após duas semanas de quarentena, boa parte do comércio reabrirá as portas, na próxima segunda-feira (6). Mas a retomada de algumas atividades, em diferentes setores, não significa que medidas de segurança e de prevenção ao novo coronavírus devam deixar de existir. E, para garantir que os estabelecimentos estejam cumprindo as exigências estipuladas em decreto publicado pela prefeitura da Capital, equipes de fiscalização permanecerão em ação.

Conforme a superintendente de Vigilância e Saúde de Campo Grande, Veruska Lahdo, as equipes também estão de olho nos possíveis números da Covid-19 que forem registrados após o aumento de fluxo de pessoas em áreas comerciais, podendo medidas mais restritivas serem aplicadas futuramente.

“Vamos continuar monitorando o número de casos e, se perceber que está tendo aumento e que teve a ver com a volta da circulação das pessoas nas ruas, vamos sinalizar os órgãos competentes para que tomem medidas restritivas”, afirma Veruska.

Ainda segundo ela, as fiscalizações continuarão sendo realizadas em parceria com equipes da Vigilância Sanitária e também da Semadur.

Veruska também lembra que, para voltar a funcionar, o estabelecimento deve seguir algumas regras de segurança, como delimitar o espaço entre uma pessoa e outra, principalmente próximo aos caixas, ter produtos que redobram os cuidados e a proteção dos clientes – como álcool – fazer a higienização do comércio com frequência e limitar o acesso das pessoas.

Os estabelecimentos com permissão para voltar a abrir já na primeira semana após a quarentena devem funcionar apenas de 9h às 16h30.

Aos poucos – A segunda etapa de liberação da quarentena vai demorar um pouco mais do que o primeiro cronograma divulgado pela prefeitura previa.

A prefeitura havia anunciado 6, 8 e 13 de abril como datas para liberação gradual das atividades. No entanto, decreto divulgado nesta sexta pelo prefeito Marquinhos Trad prorroga os dois últimos prazos em cerca de 1 semana e estabelece como fases de retomada gradual 6, 13 e 20 de abril.

Para definir quem abre primeiro, os setores da economia foram separados por notas, calculadas de acordo com o nível de risco de disseminação da covid-19.

As atividades receberam pontuação entre 0 e 5, quanto maior a nota, menor o perigo. Mais de mil atividades foram regradas na Capital e a prefeitura avisa que vai trabalhar em plantão para solucionar dúvidas, pelo telefone 4042 13 23.