ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEGUNDA  26    CAMPO GRANDE 31º

Capital

Secretaria reconhece erro e promete medidas para evitar aglomeração em escolas

Pais desistiram de assinar termo de compromisso após esperarem mais de uma hora para serem atendidos

Por Cristiano Arruda | 22/07/2021 09:57
Pais aglomerados na escola a espera da assinatura do termo para retorno das aulas (Foto: Direto das Ruas)
Pais aglomerados na escola a espera da assinatura do termo para retorno das aulas (Foto: Direto das Ruas)

A Semed (Secretaria Municipal de Educação), reconheceu falhas e pretende fazer adequações após a reportagem do Campo Grande News mostrar que pais desistiram de assinar termo de consentimento para retorno às aulas na Escola Municipal Carlos Vilhalva Cristaldo, no Jardim Aeroporto. Eles enfrentaram horas na fila na noite desta quarta-feira (21) e reclamaram da aglomeração.

Procurada, a Secretaria admitiu o erro "devido a falha na organização da gestão escola". A Semed garantiu que já direcionou técnicos para a escola para evitar que esse tipo de transtorno aconteça novamente e disse que está fazendo de tudo para receber os alunos de forma presencial, com total segurança a partir da semana que vem. "Em casos como esses, pais ou responsáveis podem entrar em contato com a secretaria através do número da ouvidoria (67) 2020-3919", recomendou

Aglomeração- Pais entraram em contato com a nossa redação para reclamar da falta de organização que provocou aglomeração em frente a escola Municipal Carlos Vilhalva Cristaldo, no Jardim Aeroporto, uma multidão se formou e muitos responsáveis de alunos foram embora, sem serem atendidos.

O retorno das aulas está marcado para a próxima segunda-feira (26), os alunos devem ficar cerca de três horas dentro das salas de aula e atividades como educação física serão realizadas dentro da sala de aula, quanto ao recreio as escolas não devem realizar. Turmas devem ser revezadas a cada semana de forma presencial e online. Álcool em gel e mascaras devem ser distribuídos aos alunos.


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário