A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

16/04/2015 19:46

Segundo presidente da Acrissul, Expogrande deve movimentar R$ 600 milhões

Daniel Machado
A previsão foi anunciada durante cerimônia de confraternização promovida pela Acrissul com representantes da mídia. (Foto: Divulgação)A previsão foi anunciada durante cerimônia de confraternização promovida pela Acrissul com representantes da mídia. (Foto: Divulgação)

A 77ª Exposição Agropecuária de Campo Grande deve movimentar R$ 600 milhões, segundo estimativa do presidente da Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul (Acrissul), Francisco Maia.

A previsão foi anunciada durante cerimônia de confraternização promovida pela Acrissul com representantes da mídia, quando foi assinado com o diretor-presidente das emissoras públicas do Estado, o jornalista Bosco Martins, convênio que torna a Educativa FM 104 e a TVE canais oficiais da feira.

Pelo convênio, as emissoras do Estado vão mobilizar toda a produção e equipe técnica no Parque de Exposições Laucídio Coelho, de onde serão feitos boletins, flashes ao vivo durante toda a programação da feira e produzidas entrevistas e divulgadas informações úteis ao público.

Os profissionais da 104 FM e TVE também vão operar dos estúdios montados no local da Expogrande, o serviço de sonorização interna no Parque, com músicas na linha de programação da RTVE, que tem os artistas regionais como protagonistas, além de opiniões de autoridades, como o secretário de Governo Eduardo Riedel, especialistas e equipe econômica do governador Reinaldo Azambuja e impressões de visitantes da feira.

“A Expogrande é o encontro da sociedade urbana com a comunidade rural e mostra a importância do trabalho do agropecuarista, a competência da atividade e a evolução nos resultados”, disse o presidente da Acrissul, Francisco Maia, ao analisar o impacto da feira na economia do Estado.

Segundo o presidente da Acrissul, a parceria com o Governo do Estado por meio de convênio com a Rádio Educativa FM e TVE, que oficializa as emissoras publicas do Estado como canais oficiais da Expogrande, “consagra a importância da pecuária” na economia de Mato Grosso do Sul, pois vai difundir a evolução da genética que coloca do Estado como o produtor de carne de qualidade.

“A Expogrande atingiu uma dimensão incomparável, pois reúne os melhores pecuaristas do Brasil e do Estado. Aqui se produz a melhor carne. Mato Grosso do Sul se consolidou como maior centro de desenvolvimento da proteína vermelha e a presença do Estado é o reconhecimento do valor que a pecuária tem para o mercado nacional”, disse Francisco Maia.

De acordo com o presidente da Acrissul, a “chancela” do Estado é o reconhecimento de um setor que gera riqueza e nesse ano vai movimentar algo em torno de R$ 600 milhões e o governador Reinaldo Azambuja, que tem suas raízes no meio rural, tem a exata dimensão da importância da feira para o desenvolvimento do agronegócio, principal base econômica do Estado.

Francisco Maia lembra também que a programação da Expogrande, que vai de 23 abril a 4 de maio, não se restringe à agenda direta do produtor, que busca tecnologia e conduz seus negócios, mas se constitui em uma festa da comunidade, que tem um roteiro gastronômico e shows de artistas nacionais a preço de cinema. “A Expogrande é um patrimônio do cidadão de Mato Grosso do Sul”, disse Maia.

De acordo com o diretor-presidente da Acrissul, no momento em que o Brasil passa pela retração da economia, com sinais de recessão em grande parte dos Estados, Mato Grosso do Sul demonstra vigor com o peso da agricultura e da pecuária e a Expogrande é o principal espelho, refletindo a dinâmica do agronegócio e a sua evolução.

“O governador Reinaldo Azambuja vem recomendando parcerias como essa, que é inédita e exclusiva, para demonstrar a capacidade e a importância das atividades econômicas para o progresso social. Mato Grosso do Sul aponta para um cenário positivo em que pese a crise que assola o Brasil e certamente pagará suas contas e zera as dívidas sociais com o suporte do agronegócio”, disse Bosco Martins.

“A Rádio Educativa e a TVE são canais de informação oficiais da Expogrande com o propósito de estabelecer e fortalecer as parcerias público-privadas, buscando superar as dificuldades e seguir gerando riquezas. Nesse aspecto o agronegócio tem dado respostas positivas. As emissoras públicas não estão na Expogrande para competir com outros veículos da iniciativa privada, pelo contrário, chega para se somar à mídia que tem papel muito importante para divulgação do potencial da pecuária, sua evolução e competência do setor”, finalizou o diretor-presidente da RTVE.

Com informações da Assessoria de Comunicação do Governo de MS.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions