A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

03/04/2014 11:29

Sem condições de sair de carro, cadeirante achou que ladrão iria atirar

Aliny Mary Dias e Viviane Oliveira
Paulo passou momentos de terror durante o assalto (Foto: Marcelo victor) Paulo passou momentos de terror durante o assalto (Foto: Marcelo victor)

Paulo Barbosa de Araújo, 26 anos, é o deficiente físico que passou por momentos de terror na noite de ontem (2), durante um assalto no bairro Jardim Itamaracá em Campo Grande, e relembra da agressividade de um dos assaltantes e do tempo que ficou com uma arma apontada em direção a sua nuca.

O jovem conta que se tornou cadeirante há quatro anos depois de sofrer um acidente de moto, quando seguia para o trabalho. Para retomar a independência após a recuperação, usou o dinheiro do seguro DPVAT (Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres) para comprar um Volkswagen Parati que foi adaptado no decorrer dos anos.

Durante o assalto ocorrido na noite de ontem, Paulo chegava em casa com a mulher e o enteado de 5 anos. Ele estava na direção do carro e foi abordado por uma dupla de ladrões. O mais violento deles aparentava estar sob efeito de drogas, conta o cadeirante.

“Ele estava armado, disse que era um assalto e que eu teria que descer. Quando eu disse que era cadeirante e que não conseguiria, ele engatilhou o revólver e mandou eu descer logo e que não queria nem saber”, lembra Paulo.

Foi o outro ladrão, que aparentava ser um adolescente, que resolveu pegar a cadeira de rodas que estava no banco de trás do carro e ajudar a vítima a sair do veículo. O enteado também foi retirado do veículo.

“Eu achei que ia morrer, o revólver estava engatilhado. Bateu um desespero quando o ladrão tentou sair com o carro e não estava conseguindo. Ele disse que ia me levar junto”, conta a vítima. A dificuldade da dupla ocorreu em razão do carro ser adaptado para Paulo conduzir.

Outro momento de tensão foi quando o irmão de Paulo saiu da casa ao lado para tentar impedir o assalto. O ladrão armado tentou descarregar o revólver, mas a arma falhou e somente dois tiros foram disparados, nenhum deles atingiu as vítimas.

Depois do assalto, pelo menos uma notícia trouxe alívio à família. O carro foi encontrado hoje de manhã em um matagal próximo a Rua da Divisão, no bairro Parati. Do veículo, os homens levaram as rodas esportivas e o som. O prejuízo estimado é de R$ 8 mil.

O caso segue em investigação pela Defurv (Delegacia Especializada de Furtos e Roubos de Veículos) e os assaltantes ainda não foram encontrados.

Alívio para a família foi o carro encontrado na manhã de hoje (Foto: Marcelo Victor)Alívio para a família foi o carro encontrado na manhã de hoje (Foto: Marcelo Victor)
Cadeirante tem carro roubado e vive momentos de pânico na Capital
Um deficiente físico de 26 anos viveu momentos de terror ontem (2) quando chegava em casa no Jardim Itamaracá em Campo Grande. De acordo com o regist...
Apae recebe doação de brinquedos da campanha Compartilhe o Natal
Foi iniciado nesta segunda-feira (11) a entrega de brinquedos arrecadados na campanha "Compartilhe o Natal", realizado pelo Ministério Público Estadu...
Ação oferece serviço especial na UBSF do Tarumã nesta terça-feira
A UBSF (Unidade Básica de Saúde da Família) do Tarumã promove nesta terça-feira (12) diversas atividades voltadas para a promoção de saúde da populaç...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions