ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEXTA  22    CAMPO GRANDE 32º

Capital

‘Sequestradores’ abordaram várias mães grávidas antes de pegar bebê

Por Graziela Rezende | 29/11/2013 13:38
Pai que trocou o filho por dívida de drogas após careação (Foto: Pedro Peralta)
Pai que trocou o filho por dívida de drogas após careação (Foto: Pedro Peralta)

A acareação entre os quatro envolvidos no sequestro de uma recém-nascida, na manhã desta sexta-feira (29), revelou que a ação foi planejada há meses e que a manicure Renata Silva de Jesus, 33 anos, queria “a todo custo” dar uma criança ao marido, Carlos dos Santos, 25 anos. O suspeito, inclusive já havia tatuado o nome de um bebê no peito, segundo a Polícia.

“Tanto a Renata quanto o Carlinhos disseram que estavam, há muito tempo, atrás de uma criança. Eles passaram diversas vezes pela estação rodoviária e a avenida Costa e Silva, onde haviam muitas usuárias de drogas. Lá elas questionavam as grávidas se não queriam entregar a criança, porque senão o serviço social tomaria e eles poderiam acolher o bebê”, afirma o delegado Paulo Sérgio Laureto, responsável pelas investigações.

Já no bairro Dom Antônio Barbosa, onde a recém nascida Nicole foi retirada dos braços da mãe, o casal contou que esteve ao menos sete vezes antes do seqüestro. E todas as vezes o estudante de Direito Samir Souza El Ossais, 33 anos, era quem dirigia o veículo.

“Renata mentiu sobre a gravidez. E como a proposta deles na rua, para as usuárias de drogas nunca foi aceita, eles optaram pelo sequestro. Já sabendo da história do Robinson e que inclusive ele suspeitava de não ser o pai da menina, o bando voltou ao bairro outras duas vezes e cometeu o crime”, explica o delegado.

Sequestro - Nicole estava na rua 10, nos braços da mãe, quando os autores abordaram a mãe, uma adolescente de 14 anos e a avó. No total, quatro pessoas estavam em um carro vermelho. No entanto, dois desceram, um deles armado, e fugiram com a menina.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário