A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

28/11/2017 14:38

Servidor preso por quebrar porta da Assembleia paga fiança e é liberado

Ele foi autuado em flagrante por dano ao patrimônio público e a polícia continua investigando se há o envolvimento de mais pessoas

Guilherme Henri
Movimentação de sindicalista na manhã desta terça-feira (28) na 3ª DP (Foto: Guilherme Henri)Movimentação de sindicalista na manhã desta terça-feira (28) na 3ª DP (Foto: Guilherme Henri)

O servidor público detido na manhã desta terça-feira (28), durante protesto na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul foi liberado da 3ª DP (Delegacia de Polícia) após pagar fiança de um quarto de salário mínimo.

Ele é suspeito de quebrar a porta de vidro da entrada da assembleia juntamente com outros protestantes na tentativa de impedir a aprovação da Reforma da Previdência proposta pelo Governo do Estado.

De acordo com o delegado Paulo Henrique Sá, o servidor público tem aproximadamente 25 anos e foi autuado em flagrante por dano ao patrimônio público. Depois de ser ouvido, pagou fiança de R$ 234,25 e foi liberado. “Ainda vamos investigar se mais pessoas estiveram envolvidas na confusão”, disse o delegado.

O protestante, que não teve a identidade revelada, é servidor público do Sinted (Sindicato Municipal dos trabalhadores da Educação), no município de Pedro Gomes, a 310 km da Capital.

No momento da prisão dele, sindicalistas representantes de vários segmentos foram até a delegacia.

O presidente do Sinpol (Sindicato dos Policiais Civis de MS), Giancarlo Miranda, chegou a dizer que a porta foi quebrada no meio do tumulto e não apenas por uma pessoa.

"No meio da confusão não foi possível ver quem quebrou essa porta. Pode ser até que tenha sido os cavalos da PM", afirma Giancarlo.

Mesmo diante do tumulto, a Reforma da Previdência foi aprovada por 13 a 7 votos, em segunda votação.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions