A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

28/11/2017 11:38

Policiais vão continuar na Assembleia e Governadoria após protestos

Esquema de segurança foi montado na casa de leis em virtude da votação da reforma da Previdência

Mayara Bueno e Leonardo Rocha
Policiais na frente da Assembleia durante invasão de manifestantes na Assembleia. (Foto: Marcos Ermínio).Policiais na frente da Assembleia durante invasão de manifestantes na Assembleia. (Foto: Marcos Ermínio).

Policiais militares vão continuar na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul nesta terça-feira (28), após votação da reforma da Previdência, aprovada sob protestos de sindicalistas em uma sessão relâmpago.

Conforme o tenente coronel Furtado, da Polícia Militar, a ação desta manhã contou com 200 policiais, dos quais 60 fazem parte do Batalhão de Choque. Parte deles vai ficar na casa de leis e a outra na Governadoria, também no Parque dos Poderes.

Os homens ficarão em uma espécie de prontidão caso ocorra algum problema. Porém, no momento não há mais manifestantes no prédio da Assembleia Legislativa. Mais tarde, a PM vai avaliar a necessidade de continuar nos dois locais. Até o momento, a casa de leis não pediu reforço policial.

Momentos antes e a votação em si foram marcadas por muita confusão, que resultou em invasão dos manifestantes e uso de bomba de gás de efeito moral por parte do Batalhão de Choque da Polícia Militar.

O vidro de uma das portas de entrada da Assembleia foi quebrado durante o protesto. Dentro do plenário, policiais fizeram corredor entre o plenário e a plateia de forma a impedir que os sindicalistas invadissem a área onde ficam os deputados.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions