A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

03/07/2013 15:38

Servidores do TJ distribuem coxinhas contra "vale caviar" dos magistrados

Evelyn Souza e Viviane Oliveira
Cem coxinhas foram distribuídas como forma de protesto. (Foto: Sindjus)Cem coxinhas foram distribuídas como forma de protesto. (Foto: Sindjus)

Servidores do Poder Judiciário distribuíram coxinhas como forma de protesto na tarde dessa quarta-feira (03), em frente ao Tribunal de Justiça do Estado, no Parque dos Poderes, em Campo Grande.

Eles reivindicam aumento do vale alimentação e ameaçam greve por tempo indeterminado, caso não sejam recebidos pelo presidente do TJ/MS, desembargador Joenildo de Souza Chaves.

“Distribuímos os salgados para mostrar que os magistrados ganham 'vale caviar' e os funcionários recebem vale coxinha”, disse o presidente do Sindijus (Sindicato dos Trabalhadores do Poder Judiciário de Mato Grosso do Sul), Clodoir Fernandes Vargas.

A categoria questiona o fato dos magistrados aposentados receberem R$ 1,2 mil de vale, enquanto eles ganham auxílio de R$ 475. Valor que de acordo com o Sindjus, deve passar para R$ 522 a partir de Agosto.

Alguns dos manifestantes tentaram entrar na presidência para levar as coxinhas, mas foram barrados na porta de entrada.

Eles estão com cartazes, como “ Vale alimentação para magistrado aposentado pode. Agora para os servidores aposentados não pode?! Cadê a Justiça?”. Outra faixa carrega a frase “ Justiça na própria casa da Justiça”.

O auxiliar judiciário, Reinaldo Felizardo, de 35 anos alega que o atual presidente fez várias promessas antes de assumir o cargo e que até agora, nenhuma foi cumprida. “ Queremos mostrar que esse desrespeito por parte do judiciário pode refletir nos serviços que prestamos à comunidade”, disse o servidor.

Agora há pouco os trabalhadores foram informados que o presidente do Tribunal saiu para um reunião que já estava marcada antes do protesto. Eles formaram uma comissão e pedem uma audiência com a diretoria até a próxima sexta-feira (05). 

 



Absurdo! Isso tem que mudar!! Estou cansado de tanta corrupção e mau uso do dinheiro publico. Chega de regalias!! Racionalização dos gastos já

Cade os politicos e o CNJ?
 
anderson resende em 04/07/2013 11:59:14
Xiiiiiiiiii para os policiais civis de MS o vale é de 100,00 por mês, o equivalente a uma refeição de R$ 3,33 por dia!!! Chupa essa ai!!! Quem ganha menos? Eles são campeões de goleada!!
 
Guilherme Luiz em 03/07/2013 19:26:44
Parabéns sra Maria Pereira , tem que acabar para todos e não ficarem querendo as mesmas regalias.
 
paulo lessa em 03/07/2013 18:37:14
e os velhinhos que estão no asilo, sem condições de vida , é o Brasil.....!
 
Anderson Silva em 03/07/2013 17:50:42
e a Policia Militar recebe R$ 100,00
 
Sérgio Marques de Alencar em 03/07/2013 17:36:34
Para resolver a situação o correto é cancelar o VALE de todos, ativos ou aposentados. Assim prevaleceria a lenga-lenga de que A JUSTIÇA É IGUAL PARA TODOS. O vale pago por nós contribuintes está absurdamente entre 70 e 200% do salário mínimo. E a maioria que banca esses VALES não tem nenhuma ajuda para alimentação. Tem que se virar e tirar do salário que, certamente não chega nem perto do salário dos servidores (de quem?) em greve. Protesta Brasil.
 
Maria Pereira em 03/07/2013 17:27:19
Eu acho que a honestidade e vergonha na cara deve partir de quem deveria dar exemplo.O magistrado ao aposentar-se deve entrar com documentação solicitando o fim do vale alimentação,vale moradia e outros benefícios que possuem.O Juiz é funcionário do judiciário como qualquer outro e se tem direito a 1,2mil de vale refeição os demais também tem.Boa hora para o Dr Joenildo dar exemplo e extinguir o vale para TODOS ou equiparar os valores para TODOS.
 
george conrado em 03/07/2013 17:14:01
Nem magistrados e nem servidores aposentados devem receber auxílio alimentação, isso só se aplica aos servidores ativos, quanto ao valor, nem vale a pena comentar.
 
Mathias Hanns em 03/07/2013 16:56:15
Vejo q os tais "auxílios" não deveria existir, pensa comigo: se o trabalhador recebe decentemente os seus vencimentos, se fossem pelo menos bons, não precisaria de "auxílio", transpotre, alimentação, etc. os tais auxílios, é uma assinatura, um reconhecimento dos pagadores que não remuneram nem o suficiente pra q todos possam com seus vencimentos, arcar com tudo e ainda, para poder manipular no momento da aposentadoria, e isso, não é "privilégio" desse governo não, isso vem de décadas e décadas, amém!"...

 
Lucia Sales em 03/07/2013 16:51:44
O nome deste país é BRASIL e portanto a justiça é brasileira. O tribunal de justiça que deveria dar exemplo é isso ai, aposentado ganhando vale "caviar" enquanto o funcionário que está no batente todos os dias recebe um valor muito inferior. Tem que acabar tambem no judiciario as "mamatas" existentes.
 
anselmo lesme em 03/07/2013 16:38:34
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions