A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

14/01/2015 17:31

Servidores forjaram atestado médico até para ir à praia, diz secretário

Ricardo Campos Jr.
Jamal Salém diz que pelo menos dois servidores que tiraram atestado em dezembro teriam ido à praia. (Foto: Marcos Ermínio)Jamal Salém diz que pelo menos dois servidores que tiraram atestado em dezembro teriam ido à praia. (Foto: Marcos Ermínio)

Na investigação sobre o que se convencionou chamar de “farra dos atestados médicos” na Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública), descobriu-se que dois servidores da pasta se ausentaram do trabalho alegando problemas médicos enquanto, na verdade, estavam na praia. A informação é do secretário de Saúde, Jamal Salém, que promete tolerância zero contra dispensas forjadas.

“Por enquanto a polícia não vai ser envolvida, apenas o CRM (Conselho Regional de Medicina) e o Conselho de Ética da secretaria, que está apurando o caso”, disse nesta quarta-feira (14).

Somente em dezembro, segundo ele, foram 840 atestados de servidores, todos estão sendo investigados para saber se realmente eram verdadeiros ou se foram usados como desculpa para faltar serviço. Grande parte, de acordo com Salém, foi apresentada por médicos. A Sesau tem 7 mil funcionários, o que significa que 12% trouxe atestado.

Ele prepara uma verdadeira força tarefa para acabar com a farra. Uma circular interna publicada ontem vai ser retificada depois de um mal entendido. No novo documento, o médico que se afastar para tratamento médico por má-fé vai ser suspenso da escala de plantão – que possibilita o servidor ganhar um dinheiro extra.

O prefeito Gilmar Olarte (PP) disse que os afastamentos por atestados médicos só serão aceitos em casos extremamente necessários. “Se dá atestado com muita facilidade. Isso traz prejuízo muito grande”, afirmou.

O MPE (Ministério Público do Estado) já está investigando o volume de atestados apresentados por servidores da Sesau. “O promotor de justiça quer esclarecimentos. Quem não quer trabalhar direito e quer ficar morcegando a gente precisa resolver”, ressaltou Olarte.

Segundo a assessoria, será criada uma junta médica no Serviço Médico da Sesau para analisar os pedidos de afastamento para tratamento médico. O secretário da pasta, Jamal Salem, foi ao Ministério Público para pedir a investigação da farra de atestados na Saúde.

Universidade do MS recebe certificação de excelência em gestão
Será recebida pela UCDB (Universidade Católica Dom Bosco) em solenidade que acontece na próxima segunda-feira (18) o certificado de excelência em ges...
Águas Guariroba continua com campanha de renegociação de dívidas
Vai até o dia 29 deste mês a campanha "Fique em Dia", realizada pela Águas Guariroba para renegociar as dívidas que os consumidores têm com a empresa...
Prefeitura e TJ prorrogam renegociação de dívidas ajuizadas até 3ª
O programa de refinanciamento de dívidas da Prefeitura de Campo Grande foi prorrogado até o dia 19 de dezembro, a próxima terça-feira, no Centro de C...


Olha quando via a matéria dizendo que A informação é do secretário de Saúde, Jamal Salém, que promete tolerância zero contra dispensas forjadas, me pergunto que nos empresários já fizemos varias reuniões com essa secretaria implorando que fosse diminuído o numero de atestados e que médicos fossem mais rígidos, sabe o que ele fez - nada isso mesmo nada , agora que esta sendo feito com ele tudo o que é feito com nos comerciantes a anos ele acha ruim, sabe de uma coisa, vão viajar mesmo se divertem curtem a preia a vontade pois os bestas dos empresários como nos já estão acostumados com isso a anos mesmos e não fazem nada por nos.
 
Gustavo em 15/01/2015 10:04:54
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions