A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

22/11/2014 08:51

Servidores municipais fazem ato pela legalização da jornada de 30 horas

Francisco Júnior
Protesto ocupa calçada da Avenida Afonso Pena. (Foto: Alcides Neto)Protesto ocupa calçada da Avenida Afonso Pena. (Foto: Alcides Neto)

Cerca de 300 servidores municipais da Capital realizam um protesto na manhã deste sábado (22) pela legalização da jornada de trabalho de 30 horas. A manifestação é organizada pelo Sisem (Sindicato dos Servidores e Funcionários Municipais de Campo Grande).

Usando camisetas brancas e com cartazes com os dizeres “legalize já”, os manifestantes estão reunidos em frente ao prédio da Sesau (Secretária Municipal de Saúde), na Rua Bahia esquina com a Avenida Afonso Pena, e seguirão pela calçada até a frente da prefeitura, onde será encerrado o protesto.

“ Estamos em um ato pacífico. Nós provamos que as 30 horas deram certas e agora queremos que de decreto vire lei e seja legalizada a jornada de trabalho”, explicou Marcos Tabosa, presidente do Sisem.

Conforme o acordo fechado em abril deste ano entre o sindicato e o prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte, foi determinada via decreto a redução de 40 para 30 horas semanais para administrativos da Educação que, efetivamente, cumpram carga horária nas unidades escolares e Ceinfs (Centros de Educação Infantil).

No caso dos agentes comunitários de saúde, a jornada de trabalho foi reduzida mediante cumprimento de dez visitas diárias, e reajuste de 10% na produtividade SUS (Sistema Único de Saúde).

Além das 30 horas, o protesto pede também a aprovação de planos de cargos e carreiras da categoria, cursos de qualificação, contratação de mais servidores principalmente na área da educação, além de eleição para escolha dos diretores das escolas municipais.



30 horas semanais? Puxa, acordei na Noruega e não sabia! Que bom que está todo mundo rico em Campo Grande...
 
Ricardo Farias em 22/11/2014 14:29:02
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions