ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEGUNDA  26    CAMPO GRANDE 23º

Capital

Sistema para fazer identidade cai e posto volta a gerar queixas

Por Paula Vitorino | 25/01/2013 10:27
Usuários esperam atendimento na Central. (Foto: Simão Nogueira)
Usuários esperam atendimento na Central. (Foto: Simão Nogueira)

Além da comum maratona para conseguir uma senha para atendimento no Posto de Identificação Central de Campo Grande, os usuários estão enfrentando nessa semana o acúmulo de atendimentos devido a uma falha no sistema.

De acordo com usuários e funcionários, o sistema ficou fora do ar na segunda-feira e em praticamente toda terça-feira. O problema foi devido o rompimento de um cabo da Oi, segundo os funcionários.

Como resultado, ainda nesta sexta-feira (25) a reportagem encontrou usuários que precisam voltar depois de não conseguir ser atendido. “É a terceira vez que venho. Na terça-feira estava fora dor e ontem não estavam liberando senha. Hoje madruguei, cheguei 5h45” diz a professora Milaine Nunes, 33 anos.

Ela frisa que acha uma “falta de respeito com a população” e que “deveriam arrumar uma forma de organizar melhor isso”.

Sem certeza de atendimento, os usuários precisam faltar o trabalho e outros compromissos para “tentar a sorte”.

Lúcia Gomes, de 42 anos, avalia que hoje o local está “acumulado de gente porque ficou sem funcionar no início da semana”.

O eletricista Walter Luciano Ribeiro, de 51 anos, resume em “absurdo” a situação. “A gente paga os impostos e é atendido dessa forma. O Estado não está prestando o serviço que deveria”, diz.

No início do mês a reportagem mostrou a maratona para conseguir uma senha de atendimento no Centro. Após as reclamações, o diretor do Instituto de Identificação, Rubens Siles, chegou a ir pessoalmente distribuir senhas às 6h30 em um dia.

Ele admitiu que nesta época do ano, devido às férias, já é esperado aumento de 30% da demanda. Contudo, o local não tem funcionários em número suficiente, por isso atende apenas 120 pessoas por dia.

A reportagem entrou em contato com a Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública) e Oi, e aguarda posicionamento.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário