A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

25/03/2016 11:17

Solurb pede na Justiça multa para catadores que fecharem rodovia

Aline dos Santos
No dia 21, BR-262 foi fechada por catadores. (Foto: Fernando Antunes)No dia 21, BR-262 foi fechada por catadores. (Foto: Fernando Antunes)

O consórcio CG Solurb, responsável pela coleta de lixo em Campo Grande, pediu à Justiça que seja aplicada multa e imediata comunicação da PM (Polícia Militar) caso os catadores voltem a interditar a BR-262.

Desde 28 de fevereiro, quando ordem judicial proibiu acesso dos trabalhadores autônomos à área de transição do lixão, houve uma série de bloqueios no local, em frente ao bairro Dom Antônio Barbosa. O primeiro fechamento da rodovia foi em 2 de março.

De acordo com a Solurb, os protestos atrapalham as atividades da empresa, "impedindo o acesso dos caminhões de lixo e a continuidade do serviço de limpeza da capital". A solicitação de multa e presença da PM foi feita na quarta-feira (dia 23), com validade para hoje e fim de semana.

A manifestação foi feita à 1ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos e ainda não houve decisão. Nesta semana, os protestos afetaram a coleta nos bairros. Ontem, a empresa informou que a rota ficou “incompleta” desde a última segunda-feira (dia 21).

Em 2012, a Defensoria Pública entrou com ação civil pública e obteve liminar para permitir acesso dos catadores ao lixão, que poderiam fazer a coleta dos recicláveis no local denominado área de transição.

A medida deveria valer até a inauguração da UTR (Usina de Triagem de Resíduos), que aconteceu em agosto do ano passado. Com a ativação da usina, a Solurb solicitou a proibição do acesso, que foi concretizada no dia 28 de fevereiro.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions