A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 21 de Janeiro de 2018

31/08/2016 16:06

STJ nega segundo pedido de liberdade para Olarte; defesa irá ao Supremo

Christiane Reis
Gilmar e Andreia Olarte foram presos dia 15 de agosto. (Foto: Fernando Antunes)Gilmar e Andreia Olarte foram presos dia 15 de agosto. (Foto: Fernando Antunes)

O STJ (Superior Tribunal de Justiça ) negou, nesta quarta-feira (31), o segundo pedido de habeas corpus feito pela defesa do casal Gilmar e Andreia Olarte, a primeira negativa foi no dia 19 de agosto, à época o casal estava preso temporariamente, agora, Gilmar e Andreia Olarte estão presos de forma preventiva. Segundo o advogado do casal, João Carlos Veiga Júnior, o caminho agora é recorrer ao STF (Supremo Tribunal Federal). “Devemos entrar no STF com novo habeas corpus. Esperamos que isso ocorra até segunda-feira”, disse.

O ex vice-prefeito Gilmar Olarte e a esposa dele Andreia Olarte foram presos em decorrência da Operação Pecúnia, deflagrada pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), braço do MPE (Ministério Público Estadual). As investigações começaram a partir dos dados obtidos com a quebra do sigilo bancário de Andreia Olarte e de sua empresa, denominada Casa da Esteticista. A prisão ocorreu no dia 15 de agosto.

Além do casal também foram presos o empresário Evandro Simões Farinelli, que seria o 'laranja' do casal, e o corretor Ivamil Rodrigues de Almeida, apontado como braço direito dos Olarte nas aquisições imobiliárias fraudulentas.

Ainda segundo o que foi apurado pela Operação Pecúnia, entre 2014 e 2015, enquanto Olarte ocupava o cargo de prefeito, Andreia adquiriu vários imóveis na Capital. Os bens totalizaram R$ 3,6 milhões, com preferência por imóveis em condomínios de luxo. A Operação Pecúnia apurou os crimes de lavagem de dinheiro, falsidade ideológica e associação criminosa.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions