A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

31/08/2016 13:00

Ex-assessor de Olarte acusado de lavar dinheiro tem prisão decretada

Ricardo Campos Jr.
Ronan Feitosa teve prisão decretada (Foto: Marcos Ermínio / arquivo)Ronan Feitosa teve prisão decretada (Foto: Marcos Ermínio / arquivo)

A Justiça decretou a prisão preventiva de Ronan Edson Feitosa de Lima, ex-assessor de Gilmar Olarte (PROS) réu em processo por lavagem de dinheiro e corrupção passiva junto com o prefeito afastado e o militar da reserva Luiz Márcio dos Santos Feliciano. A decisão foi tomada nesta quarta-feira (31) pelo relator do caso, desembargador Luiz Claudio Bonassini da Silva.

O magistrado argumenta que o acusado não está no endereço informado nos autos e agora está sem advogado, já que seu antigo defensor desistiu da ação.

“Tais elementos comprovam que referido acusado encontra-se em local incerto e não sabido, tendo deixado o distrito da culpa sem nenhuma comunicação ao Juízo, conduta que atenta contra o trâmite regular do processo, caracterizando clara intenção de impedir a aplicação da lei penal e prejudicar a instrução criminal”, afirma o Bonassini.

Ronan já tinha sido preso no início do processo e foi solto pelo antigo relator do caso. “Agora, no ocaso do processo, desaparece, e mesmo diante da renúncia de seu defensor, não indica outro, em clara demonstração de que pretende obstruir a marcha processual”, pontua.

Como a localização do réu é incerta, o magistrado determinou que ele seja notificado por meio de edital, que também dá 48 horas para que ele indique um novo advogado sob pena de ter nomeado um defensor público.

Na mesma decisão Bonassini pede que Feliciano apresente suas considerações finais sobre o caso.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions