A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 26 de Fevereiro de 2017

04/11/2016 15:35

Suspeito de estuprar enteada e filho de 6 e 3 anos, técnico nega acusações

Luana Rodrigues
Delegado Paulo Sérgio Lauretto, responsável pelo caso. (Foto: Guilherme Henri)Delegado Paulo Sérgio Lauretto, responsável pelo caso. (Foto: Guilherme Henri)

Suspeito de estuprar uma enteada de seis anos e o filho biológico de três, o técnico de elevadores de 29 anos, preso nesta sexta-feira (04), nega as acusações. Ainda pela manhã, o homem foi ouvido pela polícia e depois de nega tudor, acabou encaminhado Instituto Penal de Campo Grande.

Conforme informações do delegado responsável pelo caso, Paulo Sérgio Lauretto, títular da Depca (Delegacia Especializada de Proteção a Criança e ao Adolescente), o homem não falou muito sobre sua relação com as crianças, mas negou as acusações contra ele. “Ele disse que não sabe porque estão o acusando disto”, contou o delegado.

Segundo a polícia, a mãe das crianças também não acredita que o marido tenha abusado dos filhos. Em novembro do ano passado, ao receber a notícia, a mãe das vítimas chegou a fugir de um posto de saúde do bairro Paulo Coelho Machado, porque a equipe médica constatou os abusos.

“Na data a menina se queixava de dores em suas partes íntimas. Ao ser examinada o médico disse a mãe que a filha poderia ter sido abusada. Contudo, antes que recebesse mais detalhes a mulher pegou a menina e desapareceu”, contou o delegado.

Segundo o delegado, foi ai que o caso veio à tona. “Desde então tentávamos localizar a mãe, que só compareceu na delegacia em setembro deste ano. Ela disse que fugiu no posto no ano passado, pois ficou apavorada com a possibilidade de sua filha ter sido abusada”, detalha.

A menina foi ouvida e afirmou que era o padrasto quem abusava dela. O caso continuou sendo acompanhado e quando o menino de três anos foi ouvido, a polícia descobriu que se tratava de mais uma vítima dos abusos. “O menino contou que o pai também abusava dele, então pedimos que não somente ele, mas também a irmã mais nova de 10 meses, fossem encaminhados para um abrigo”, destaca o delegado.

Mas, para a surpresa do delegado, ao ser informada sobre os relatos dos filhos a mãe disse que não acreditava que o marido era o autor dos abusos. “Ela poderá ser indiciada como co-autora dos estupros já que na ocasião em que o médico disse que a filha poderia ter sido abusada a mulher fugiu e ainda continuou a morar com o suspeito expondo os outros filhos ao mesmo risco”, destaca.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions