ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, TERÇA  28    CAMPO GRANDE 20º

Capital

Suspeito de receber ecstasy e LSD via Correios em Bonito é preso em Campo Grande

Na 1ª fase da operação, no dia 17, polícia prendeu funcionário da Caixa que também recebia droga sintética

Por Silvia Frias | 27/05/2022 14:40
Polícia cumpriu mandado de busca e apreensão na casa do suspeito, em Bonito. (Foto: Divulgação)
Polícia cumpriu mandado de busca e apreensão na casa do suspeito, em Bonito. (Foto: Divulgação)

Na segunda fase de operação contra narcotráfico, a Polícia Civil prendeu em Campo Grande homem de 27 anos envolvido na remessa de drogas sintéticas, via Correios, para Bonito, a 297 quilômetros da Capital. No cumprimento de mandado de busca e apreensão, foram encontrados, na casa do suspeito, documentos que indicam o recebimento de remessas anteriores.

A prisão é consequência de operação desencadeada no dia 17 de maio, em Bonito, quando funcionário da CEF (Caixa Econômica Federal) foi preso ao receber droga via Correios. Naquele dia, a Polícia Civil da cidade, com apoio de equipe do Garras, aguardou que ele recebesse a encomenda vinda do Rio de Janeiro.

No dia 17 de maio, polícia apreendeu droga remetida pelos Correios, do Rio de Janeiro. (Foto: Divulgação)
No dia 17 de maio, polícia apreendeu droga remetida pelos Correios, do Rio de Janeiro. (Foto: Divulgação)

Logo após receber a mercadoria, diante das informações recebidas, o suspeito foi abordado pela equipe policial que gravou o momento em que ele recebia a mercadoria entorpecente.

A correspondência foi aberta juntamente com o investigado no local, onde foi constatado que no seu interior continha um envelope de plástico bolha e dentro dele, havia 50 unidades de entorpecente sintético, do tipo “ecstasy", também chamado de “bala”, com peso bruto total aproximado de 30 gramas.

Naquela ocasião, o funcionário disse ser usuário e que usava as drogas sintéticas nas festas, com amigos, e que já havia recebido outras remessas. Na casa dele, os policiais encontram ecstasy, maconha, LSD e haxixe.

Hoje, a operação foi até a casa do segundo suspeito, mas não o encontrou em casa. A informação é que ele havia fugido para Campo Grande, onde foi preso com apoio da equipe do Garras.

Nos siga no Google Notícias