A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 25 de Setembro de 2018

24/12/2017 09:49

Suspeito de tentar matar homem com facão em conveniência se diz arrependido

"Eu preferia que ele me matasse, do que voltar pra cadeia", afirmou o suspeito ao Campo Grande News

Liniker Ribeiro e Geisy Garnes
ImaIma

 

Preso em flagrante, na noite de ontem (23), por tentativa de homicídio, Paulo Henrique Vieira do Santos, de 28 anos, relatou ter sido ameaçado pela vítima momentos antes de efetuar os golpes com facão contra ela. A briga aconteceu por volta das 19h, em uma conveniência localizada na rua Tereza Garcez Pain, no loteamento Cristo Redentor, em Campo Grande.

Segundo o autor, a vítima havia tentado matar ele primeiro, minutos antes. O corte na perna direita, pelo qual o rapaz precisou de atendimento médico, teria acontecido nessa ocasião. O suspeito revelou ainda, que mora ao lado da vítima e que conhecia sua família há pelo menos 12 anos, quando se mudou para o local e que está arrependido do que fez.

"Eu tinha ido ao local um pouco antes comprar cerveja e ele [a vítima] começou a me ameaçar e acusar de ter oprimido ele dentro da cadeia, em 1985, daí fiquei bravo", relatou o suspeito. "Como eu ia ter feito isso se em 1995 eu tinha apenas seis anos?".
A esposa do autor confirmou aos policiais que os dois homens haviam se desentendido minutos antes e, disse anda, que a vítima teria dito "fica esperto", em tor de ameça, para o marido.

O suspeito confirmou ter deixado o local e voltado para comprar mais bebida alcoólica, em seguida, momento em que a vítima teria chamado para conversar. Foi nessa hora, segundo ele, que o rapaz sacou um foice e o atingiu na perna.

Para a polícia, a versão do suspeito não parece ser verdadeira. "Pelas imagens é possível ver que ele não estava com nenhum ferimento na perna, então isso pode ter acontecido na hora da confusão", afirmou o delegado Cleverson Alves dos Santos.

O homem que já cumpriu pena no Presídio de Triagem da Capital e tem diversas passagens pela polícia, inclusive por tentativa de homicídio, afirmou ainda estar arrependido de ter cometido o crime. "Eu preferia que ele me matasse, do que voltar pra cadeia", relatou Paulo, que atualmente trabalhava como servente de pedreiro.

Sobre o facão usado no crime, o mesmo afirmou que, por conta da primeira tentativa de homicídi0 que efetuou, hoje em dia ele sempre anda armado por receber ameaças constantes.

Caso - Imagens do circuito interno de segurança, disponibilizadas para polícia, mostram que o crime aconteceu com o dia ainda claro e que houve empurrões e uma tentativa do funcionário da conveniência de tentar amenizar a situação, antes de que os golpes de faca fossem efetuados. A vítima procurou fugir do autor e se esconder entre os utensílios dentro do estabelecimento, mesmo assim, acabou encurralado pelo suspeito.

É possível ver também o momento em que o autor retira o armamento da cintura e ameça a vítima, assim como as oito vezes em que ele efetua golpes contra a outra pessoa. Com um pedaço de ferro, a vítima, que aparece nas imagens sem camisa, consegue afastar o suspeito. Ambos seguem para fora do recinto e, de acordo com a polícia, o autor ainda teria perseguido o homem por meia quadra, antes de desistir e ir embora. Oito golpes foram efetuados contra vítima, que ficou ferida em ao menos três parte do corpo.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions