A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 16 de Outubro de 2019

05/09/2019 10:05

Técnico alega "fraqueza mental" para baixar 761 mil arquivos de pedofilia

O técnico passou por audiência de custódia no Fórum e teve a prisão em flagrante convertida em preventiva

Viviane Oliveira e Clayton Neves
Técnico de informática foi preso em casa no Jardim Tijuca ontem de manhã (Foto: divulgação/Polícia Civil) Técnico de informática foi preso em casa no Jardim Tijuca ontem de manhã (Foto: divulgação/Polícia Civil)

Em depoimento à Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente), o técnico de informática Lucas dos Santos Pezzatti, 28 anos, justificou que por “fraqueza mental” baixou 761 mil arquivos com vídeos de crianças e adolescente sendo vítimas de exploração sexual. Ele foi um dos presos ontem (4) na 5ª fase da operação Luz na Infância, na casa onde vivia, no Jardim Tijuca, em Campo Grande. 

O técnico de informática passou por audiência de custódia no Fórum nesta quinta-feira (5) e teve a prisão em flagrante convertida em preventiva. Segundo relatos de Lucas à Polícia Civil, não se recorda há quanto tempo vinha baixando os arquivos, mas que tem interesse no assunto há bastante tempo. Relatou ainda que quando o arquivo é baixado, outra pessoa que tem interesse no mesmo conteúdo, também pode baixar ao mesmo tempo.

Separado, Lucas morava com o filho de 3 anos. O menino foi ouvido pelo setor psicossocial da delegacia e por enquanto, ficou descartada a hipótese de que sofria abuso. Ele foi entregue para uma das avós. O suspeito afirmou que assistia aos filmes pornográficos infanto-juvenil no período da madrugada, enquanto o seu filho dormia e que nunca mostrou o conteúdo para a criança.

Ao solicitar a prisão preventiva do autuado à Justiça, a delegada Franciele Candotti justificou que, "o crime é de extrema gravidade, pois acontece às escondidas, atingindo número imensurável de vítimas, as quais são submetidas à violência sexual para que os vídeos e fotos sejam produzidos para alimentar a rede de pedofilia”. 

Luz na infância - Em Aquidauana, distante 135 quilômetros de Campo Grande, no Bairro Santa Terezinha, também foi cumprido um mandado de busca e apreensão na casa de um freteiro de 32 anos. O nome dele não foi divulgado. Lá, foram localizados e apreendidos dois notebooks, pen drives, diversos DVDs e celulares com 1.198 imagens e mais 170 arquivos com conteúdo de exploração sexual de crianças e adolescentes.

Conforme o delegado Jackson Vale, que comandou a operação na cidade, o acusado confessou o crime e afirmou que desde adolescente acessa o material na internet, compartilha e armazena fotos e vídeos de pedofilia em meios eletrônicos. Ele deve passar por audiência de custódia ainda hoje.

Na 5ª fase da operação, foram expedidos ao todo 105 mandados de busca e apreensão. Além de Mato Grosso do Sul, equipes estão no Amazonas, Amapá, Alagoas, Ceará, Distrito Federal, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Paraná, Piauí, Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro e Rio Grande do Norte.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions