A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 22 de Agosto de 2019

14/08/2019 13:05

Tempo seco derruba estoques de sangue no Hemosul em Campo Grande

Doadores com doenças respiratórias como rinite não podem colaborar. Além disso, os dias frios espantam as pessoas

Marta Ferreira
Para alguns tipos de sangue, quantidade disponível no Hemosul não chega a 20%. (Foto: Divulgação)Para alguns tipos de sangue, quantidade disponível no Hemosul não chega a 20%. (Foto: Divulgação)

Não apenas a paisagem e a natureza estão sendo prejudicadas pela estiagem próxima dos 30 dias em Mato Grosso do Sul. Com tanta gente com problema respiratório como reflexo das mudanças do tempo, os estoques de sangue no Hemosul (Hemocentro Coordenador de Mato Grosso do Sul) caíram drasticamente.

A explicação é que enfermidades como rinite, sinusite e alergias impedem a pessoa de fazer doação. Além disso, quando está frio, menos gente comparece ao banco de sangue.
Na unidade do Hemosul em Campo Grande, há tipagens em que a quantidade está abaixo dos 20% do considerado ideal. Isso atrapalha a oferta de sangue para pacientes de todo o Estado. Segundo o Hemosul, a maior necessidade é dos sangues tipo O negativo (O-), O positivo (O+) e B negativo (B-).

Em razão do estoque baixo, a unidade de saúde pede doações de todos os tipos, já que as plaquetas servem para ajudar qualquer pessoa.

Regras – Para colaborar com o Hemosul, é preciso ter de 16 e 69 anos para doar sangue. Adolescentes de 16 e 17 anos precisa estar acompanhado de pai ou mãe ou responsável legal. Se o menor de idade for emancipado, pode doar sozinho, levando documento que prove essa condição. Se for casado, precisa trazer a certidão de casamento, suficiente para a liberação.
Embora a nova lei permita a doação de pessoas abaixo de 50 Kg, a Rede Hemosul aceita apenas doadores com 55 kg ou mais, para a melhor utilização do sangue coletado e, também, por segurança do doador.

Homens podem doar até quatro vezes ao ano com intervalo mínimo de dois meses. Para as mulheres, a recomendação é de até três doações por ano, com um espaço de tempo mínimo de três meses.

Impedimentos - Doenças hematológicas, cardíacas, renais, pulmonares, hepáticas, autoimunes, diabetes, hipertireoidismo, hanseníase, tuberculose, câncer, sangramentos anormais, convulsões, ou portadores de doenças infecciosas transmissíveis pelo sangue como Doença de Chagas, hepatite, AIDS, sífilis. Se estiver com gripe ou alergia deve esperar sete dias após sarar para doar sangue.

Também há remédios impeditivos de doação. A orientação é explicar ao profissional de saúde responsável pela entrevista todos os medicamentos em uso.

Quem tomou vacina recentemente também não pode, temporariamente, coletar sangue.
É preciso estar bem alimentado, mas de forma saudável, para doar sangue. É diferente de quando vamos fazer exames laboratoriais de sangue, para os quais o jejum é recomendado. Porém, a orientação evitar alimentos com excesso de gordura no dia.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions