ACOMPANHE-NOS    
NOVEMBRO, SEGUNDA  29    CAMPO GRANDE 22º

Capital

Tenente-coronel da PM é absolvido em operação contra a Máfia do Cigarro

Defesa aponta que não há provas contra Jidevaldo de Souza Lima

Por Aline dos Santos | 12/05/2021 12:10
Tenente-coronel Jidevaldo de Souza Lima foi absolvido pela Justiça. (Foto: Noticidade)
Tenente-coronel Jidevaldo de Souza Lima foi absolvido pela Justiça. (Foto: Noticidade)

Alvo de operação contra a Máfia do Cigarro, o tenente-coronel Jidevaldo de Souza Lima foi absolvido pela Vara da Auditoria Militar. O placar foi de cinco a zero pela absolvição.

“Portanto, com a concordância do próprio juiz togado, que reconheceu não existir prova de corrupção ou participação em organização criminosa”, afirma o advogado Thiago Bunning. O  Conselho Especial de Justiça é formado por magistrado e quatro militares.

Em 16 de maio do ano passado, o oficial da PM (Polícia Militar) foi preso na Avalanche, uma das fases da operação Oiketicus (bicho cigarreiro), em que  o Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) investiga pagamento de propina a policiais para acobertar o contrabando de cigarro.

À época, Jidevaldo Lima chefiava a 4ª Seção do Estado-Maior, que coordena assuntos relativos à gestão e projetos, além de captação de recursos. O tenente-coronel já estava em liberdades desde o ano passado.

Com provas compartilhadas da operação Nepsis, em que a PF (Polícia Federal) investiga a Máfia do Cigarro, o Gaeco denunciou que sete oficiais  integravam, ao menos desde 2016, a organização criminosa formada para dar suporte aos contrabandistas de cigarros.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário